Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

feiralivro-billboard

Ganha Livros | Autobiografia, de José Luís Peixoto

Publicado por O Informador, 22.07.19

autobiografia.png

 

Na Lisboa de finais dos anos noventa, um jovem escritor em crise vê o seu caminho cruzar-se com o de um grande escritor. Dessa relação, nasce uma história que mescla realidade e ficção, um jogo de espelhos que coloca em evidência alguns dos desafios maiores da literatura. 

A ousadia de transformar José Saramago em personagem e de chamar Autobiografia a um romance é apenas o começo de uma surpreendente proposta narrativa que, a partir de certo ponto, não se imagina como poderá terminar. José Luís Peixoto explora novos temas e cenários e, ao mesmo tempo, aprofunda obsessões, numa obra marcante, uma referência futura.

O novo livro de José Luís Peixoto, Autobiografia, foi lançado no início deste Verão e trás consigo um romance baseado entre realidade e ficção pelos anos noventa da nossa capital onde José Saramago marca presença nesta obra que já promete marcar a literatura nacional pelos próximos tempos. 

Autor de referência com várias obras que ficaram semanas pelo top de vendas nacionais, como é o caso de O Caminho Imperfeito, Em Teu Ventre, Abraço, Galveias e outros mais, José Luís Peixoto lança assim a meio de 2019 o seu Autobiografia. Aqui pelo blog e porque os bons livros são para partilhar, eis que tenho um exemplar desta mais recente obra do autor para vos oferecer. 

É em parceria com a Bertrand Livreiros (Facebook) / Bertrand Livreiros (Instagram) que tenho a oportunidade de vos poder oferecer um exemplar de Autobiografia. Esta oportunidade para ganharem um exemplar deste livro irá estar disponível até às 19h00 de dia 01 de Agosto, Quinta-feira, e nesse mesmo dia será revelado o nome do vencedor nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. O premiado será contactado via email com a notícia sobre o prémio. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

«Obrigado!» pelo «Bom dia!»

Publicado por O Informador, 09.05.18

bom dia.jpg

Custa a muitos os primeiros momentos do dia, mas custa também passar pelas pessoas irritadiças da manhã, aquelas que não conseguem cumprimentar com quem se cruzam, murmurando de quando em vez algo entre dentes só porque sim e sempre com medo que do outro lado possam colocar conversa.

Talvez não seja a melhor pessoa para falar de bom humor matinal porque não existe em mim boa disposição pela primeira hora do dia, para mais quando o trabalho espera, mas pelo menos consigo não mostrar aos outros o que me vai na alma. Interiormente posso estar todo queimado e cheio de nós no pensamento, a desejar que não falem muito porque existem dias que nem raciocinar tento nos primeiros momentos, mas pelo menos disfarço e raramente sou detetado. 

Chego ao trabalho cinco minutos após sair de casa e quando deixo o carro o rosto muda obrigatoriamente de expressão porque não sou de demonstrar aos outros o meu mau humor. Como consigo disfarçar exijo um pouco mais dos comportamentos de com quem me cruzo para irem de encontro ao que defendo. Será que o mundo que nos rodeia é assim tão mau para não se transmitirem os «bons dias» aos colegas? Poderia pensar que o mal podia estar na pessoa a que o mal humorado tem de cumprimentar, mas quando o mesmo comportamento matinal de um ser acaba por ser colocado em prática perante toda uma equipa a perceção acaba por ser exatamente universal, mostrando que o mal está no mal humorado da manhã e não nos outros.