Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Banner billboard Saldos 2019
23
Ago18

E depois de Cristina Ferreira?

| O Informador

cristina ferreira e manuel luís goucha.jpg

Cristina Ferreira protagoniza a transferência televisiva dos últimos anos, deixando a TVI para se mudar para a SIC onde irá abraçar um novo projeto nas manhãs do canal, integrar um cargo de direção e mais tarde entrar no horário nobre de Domingo. E quem ficará no seu lugar nas apostas do canal de Queluz nos programas que estão no ar atualmente? Apetece-se divagar um pouco sobre as opções que podem estar, quem sabe, em cima da mesa da direção da TVI neste momento.

Primeiramente existe um Manuel Luís Goucha sozinho a conduzir o Você na Tv!, algo que tem acontecido ao longo do ano constantemente com as ausências da sua parceira por motivos de férias e para gravar outros formatos do canal. Poderia o apresentador continuar sozinho nas manhãs agora definitivamente sem Cristina, mas duvido. Quem poderá dentro do canal assumir o lugar deixado vago nas manhãs? Primeiramente aponto o nome de Fátima Lopes, neste momento o principal rosto feminino da estação, que teria de deixar o seu A Tarde é Sua, que por sinal precisa de uma boa reformulação, para fazer dupla com Goucha. O motivo? Uma dupla com dois nomes fortes e um programa da tarde livre para ser alterado com novas ideias e entusiasmo. Deixando Fátima nas tardes, só vejo dentro do canal um nome capaz de assumir as manhãs ao lado do apresentador. Leonor Poeiras, animada, capaz de surpreender e assumindo as rédeas de qualquer formato que lhe é entregue. Tem sido um rosto mal aproveitado pelo canal, em detrimento de um trio que tudo tem feito sem existir espaço para outros rostos aparecerem. Este poderia ser o momento chave para a Leonor ter mais espaço no ecrã e poder surpreender. Se dentro do canal não vejo outra solução, já de fora aponto o nome de Tânia Ribas de Oliveira, a apresentadora do Agora Nós, das tardes da RTP, como uma boa possível contratação. É sabido que Manuel Luís Goucha adora a Tânia, é sabido que ambos gostavam de trabalhar em conjunto e é sabido também que o público tem na Tânia um dos rostos com maior carinho dentro do lote de apresentadores dentro do primeiro canal de televisão. As minhas apostas para as manhãs recaem assim entre Fátima Lopes, Leonor Poeiras e Tânia Ribas de Oliveira, esperando que a escolha não esteja muito longe disto. 

 

22
Ago18

Cristina Ferreira da TVI para a SIC

| O Informador

cristina ferreira.jpg

É a notícia televisiva do momento! Cristina Ferreira deixa a TVI para reforçar os quadros da SIC!

Ao que tudo indica, segundo vários órgãos de comunicação social, Cristina Ferreira, a companheira de Manuel Luís Goucha nas manhãs da TVI, está de saída do canal para reforçar o mesmo horário mas na concorrência, substituindo Júlia Pinheiro no Queridas Manhãs, uma vez que a apresentadora abraçara um novo projeto nas tardes do canal de Carnaxide pelos próximos meses. 

Cristina encontra-se de férias ao longo do mês de Agosto e na passada Segunda-feira, 20 de Agosto, deveria ter voltado ao ecrã do canal de Queluz, o que acabou por não acontecer. Manuel Luís Goucha também havia anunciado que iria de férias no início de Setembro, algo que já revelou não poder acontecer, sem dar qualquer justificação para tal.

Ao que tudo indica a dupla líder das manhãs da TVI será a partir dos próximos meses concorrente, protagonizando Cristina Ferreira a transferência dos últimos anos em termos televisivos uma vez que tem sido constantemente a estrela maior do canal pelo qual sempre deu a cara, servindo como grande arma forte nas audiências contra a concorrência. Agora, caso se confirme esta mudança, a concorrência estará do lado oposto, aquele que tão bem conhece desde que se estreou como profissional de televisão. 

27
Jun18

Santana Lopes prepara novo partido

| O Informador

pedro santana lopes.jpg

Pedro Santana Lopes deixou a direção da Santa Casa da Misericórdia para se candidatar à liderança do PSD de onde saiu derrotado por Rui Rio que convidou o adversário para continuar num dos principais cargos do partido. Agora, uns meses após o regresso ao Partido Social Democrata, eis que Santana Lopes sai e já prepara um novo partido. 

O próprio político afirmou à revista Visão que «a minha intervenção política no PSD acabou», existindo vontade e já algumas movimentações sobre o seu futuro que continuará a estar do lado da direita mas numa nova força militante que está a ser criada para ser apresentada em breve. 

O que se volta a concluir com esta notícia é somente o que já sabe... Santana Lopes é um autêntico salta pocinhas em termos políticos e profissionais. Saltando e criando para voltar a sair e apostar num outro sentido de onde sairá para voltar atrás. É esta a história resumida de Pedro, o que já foi Primeiro Ministro para o deixar de ser em pouco tempo para logo depois desaparecer da política e regressar uns anos depois numa tentativa de conquistar o lugar que lhe podia dar de novo a posição que já foi sua. Confusões? O carrossel da vida política de Santana é este!

21
Jun18

Presidente Marcelo canta no Rock In Rio

| O Informador

marcelo rebelo de sousa.jpg

Notícia não é, uma vez que o Presidente Marcelo já havia revelado que iria subir a palco ao lado dos Xutos & Pontapés este ano para homenagear Zé Pedro. O que agora se sabe é que será em pleno Rock In Rio que Marcelo Rebelo de Sousa irá cantar o tema A Minha Casinha e que não estará sozinho ao lado da banda. 

Segundo a revista Blitz, o Presidente da República irá subir ao Palco Mundo com o Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, a líder e o ex-líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins e Francisco Louçã, e familiares e amigos de Zé Pedro para uma homenagem ao guitarrista da banda falecido o ano passado. 

O Rock In Rio receberá assim o Presidente Marcelo em palco para que o tema A Minha Casinha seja entoado como símbolo de homenagem, numa iniciativa que interpreto como um ato que já ultrapassa várias barreiras do pedido ao símbolo máximo da nação.

31
Mai18

Chumbo da eutanásia

| O Informador

eutanásia.jpg

Na passada Terça-feira foi a votos no Parlamento a despenalização da eutanásia e os deputados não foram unânimes, uma vez que o chumbo dos quatro projetos de lei que estiveram a votação não foram aprovados por pouco, sem existir uma grande demonstração sobre um dos lados da questão. 

Com projetos de lei do PAN, BE, PS e PEV, a despenalização da eutanásia foi votada por todas as forças políticas onde cada deputado foi chamado pelo seu nome e dando o seu parecer sobre a questão. Com um maior número de votos contra do que a favor e algumas abstenções, os projetos foram assim todos chumbados para regalo principalmente dos deputados do CDS e PCP que estão claramente contra esta decisão. 

Cá por casa, antes do momento da votação no Parlamento, a questão levantou-se e a opinião também é discordante. Pessoalmente concordo com a despenalização da eutanásia, dando à pessoa que sabe que vai perder as suas capacidades por doença de escolher não sofrer e poupar o sofrimento de quem está ao seu redor, evitando perder qualidade de vida e ficando muitas vezes com uma mente sã num corpo morto ou vice-versa. Entre passar meses ou mesmo anos de sofrimento e obter o poder sobre a morte assistida, sou defensor do poder de escolha. Nesta questão, cá por casa as coisas não são mesmo unânimes, sendo o único a aprovar a despenalização da eutanásia, tema que gerou uma pequena discussão sobre os meus pontos de vista sobre este assunto e o facto de cada um poder escolher a morte assistida e com dignidade. Eu aceito e defendo mesmo a possibilidade, mas os receios que a despenalização num ponto inicial abram outros caminhos futuros existem nas gerações mais velhas e vejo que é nesse ponto que muitos ainda não conseguem olhar com bons olhos para esta medida que mais ano menos ano será aprovada e vista de outra forma através das bases que entretanto deverão ser dadas, com explicações e um plano estratégico para que tudo seja feito de forma a que a sociedade venha a perceber os pontos positivos sobre a despenalização da eutanásia no nosso país.

19
Jun17

Críticos por Pedrógão Grande

| O Informador

pedrogão grande 2017.jpg

Muito já li pelas redes sociais acerca do tratamento da comunicação social face aos acontecimentos de Pedrógão Grande, essencialmente porque a TVI, tal como todos os canais generalistas, continuou com a sua programação normal ao longo da tarde, só que enquanto RTP tinha futebol e a SIC cinema, como todos sabem no canal quatro o programa de Domingo é o Somos Portugal. Já ao serão foi a vez de ser a SIC a levar com as criticas por ter transmitido o Just Duet. Muitos achavam que seria sensato por parte da direção de cada estação ter cancelado a exibição dos formatos para darem algo não programado ou estarem em direto do local da tragédia, o que foi feito nos canais informativos com e sem rigor. O que me pergunto é, valeria mesmo a pena cancelar tudo o que estava programado quando existia um canal suplementar do grupo que estaria em direto ao longo de todo o dia do local dos acontecimentos, neste caso a SIC Notícias e a TVI24?

Estas criticas fizeram-me lembrar uma situação que vivi e que acabei por recordar um pouco. Falo do dia em que o funeral da minha avó se realizou. Dia esse que também assinalou o aniversário da minha afilhada. O funeral foi ao início da tarde e pensei que não deveria ir ao jantar de família, feito em casa, mas todos me disseram que não havia mal algum em ir jantar com eles porque tinha de comer, ou em casa ou na casa dos meus primos, teria de jantar. E fui, os meus pais e tios aconselharam-me a ir e optei por não desmarcar o que já estava combinado. Claro que o espírito não é o mesmo, claro que não existem festejos como se de outro dia normal se tratasse, mas as coisas acontecem e os que cá ficam têm de continuar a viver, de luto, com um pensamento distante por alguns momentos, mas não é necessário alterar totalmente uma rotina porque um acidente acontece e os que cá ficam têm a obrigação de desfalecer. Não vamos atirar foguetes de alegria, mas existe a necessidade de continuar e tentar voltar rapidamente à rotina, não deixando que os factos menos bons tomem conta do psicológico de cada um. Não queria ir, fui e não me arrependi em algum momento de ter tomado tal decisão. 

Claro que a dimensão dos acontecimentos não tem comparação, mas uma morte toca sempre quem está envolvido e neste caso da devastação de Pedrógrão Grande é um acontecimento que marca o país, que arrecada muitas lágrimas e tristeza e que fez com que este Domingo tivesse sido passado com um pensamento fora do comum, com um tema que ninguém gostaria de ter visto acontecer, mas que infelizmente quebrou várias famílias, aldeias e uma sociedade que agora ter-se-a de reerguer com as faltas que este fatídico incêndio provocou. 

Não percebo a indignação das pessoas que criticaram os canais, principalmente a TVI, por não alterarem a sua programação, sendo que muitos desses críticos foram certamente para um arraial festejar ou para a praia desfrutar do dia quente que se fez sentir, não se lembrando nesse caso que o país está em luto nacional durante três dias. Há que ter noção sobre o que se diz porque quando hoje se criticam atitudes as mesmas podem muito bem ser feitas pelos próprios em ocasiões semelhantes. 

Neste caso os canais já tinham as suas programações definidas, existem os canais informativos para estarem em direto do local dos acontecimentos constantemente, qual seria a necessidade de estarem dois canais de cada grupo a transmitirem de manhã à noite a mesma emissão? Por essa lógica muitos dos canais de Cabo tinham fechado a sua emissão porque os seus programas não estão de todo de acordo com o que esses críticos chamam de dias de luto onde não comem, não conversam, não saem de casa, não exprimem um sorriso e não tentam descomprimir, ficando somente a matutar na dor que fica para sempre mas que pode muito bem ser tranquilizada com as rotinas do dia-a-dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sofia

    Sim! Mas a verdade é que hoje em dia, as pessoaa n...

  • O Informador

    A mágoa que alguém nos provoca deixa sempre mazela...

  • Sofia

    Completamente! Sou desconfia poe natureza.

  • O Informador

    Isso sem dúvida, o que nos magoa de verdade fica s...

  • Sofia

    Há coisas que te fazem que jamais esquecerás!Estou...

Mensagens

Pesquisar