Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sites televisivos já não são o que eram

Eu posso afirmar isto porque já estive bem envolvido neste mundo e hoje, quando olho para o que é feito, vejo bons produtos, mas também vejo muitas falhas noticiosas. Por não conseguir fazer mais e melhor é que deixei esse mundo, mas quem ficou também não está tão bom como antes.

Eu fui durante uns bons cinco ou seis anos um dos feitores de muitas notícias sobre o mundo televisivo neste amplo espaço de internet. Decidi que o projeto que mantinha já não estava como eu queria, porque era necessário fazer mais e melhor e a equipa, onde me incluía  não tinha tanto tempo para tal. O projeto terminou, os nossos principais concorrentes mantiveram-se e entretanto surgiram novos espaços de notícias televisivas. Vejo que poucos evoluíram e que cada vez mais muitas coisas são deixadas para trás, sem serem contadas aos leitores que passam por esses sites. Será por opção ou porque as novidades não conseguem chegar em primeira mão a essas equipas?

Infelizmente sei de coisas que irão acontecer e aparecer no nosso pequeno ecrã e que em lado nenhum ainda foram noticiadas, tanto na imprensa nacional e paga como neste mundo virtual e feito por pessoas que gostam do que fazem.

Os principais sites amadores sobre o mundo televisivo, embora alguns já não sejam assim tão amadores, parece que estagnaram e até recuaram no que andam a fazer nos últimos tempos. A falta de boa concorrência que avance com notícias em primeira mão faz falta porque agora parece que só se conta o que já é certo e saiu em algum lugar.

Nestes projetos, feitos principalmente por jovens estudantes, é complicado conciliar toda uma equipa que na maioria dos casos não se conhece pessoalmente e que tem objetivos bem diferentes de vida. Aconselho a quem de responsável a rever melhor os seus projetos atuais, porque já fizeram bem melhor e agora pararam no tempo e não dão mostras de inovação. As notícias estão sempre a aparecer e há que as saber dar assim que possível e não esperar que alguém melhor que nós as conte.

Falta investigação e também força de vontade nestes projetos sobre o mundo televisivo pelos quais tanto já lutei e acabei por deixar por perceber que já não estava bem a fazer o que fazia, porque para fazer sem me poder dedicar a cem por cento não dá para mim. Se já não estava apaixonado pelo que fazia e não conseguia contar tudo o que sabia e que era necessário revelar a tempo e horas, acabei por tomar a decisão de terminar com tudo. Quem ficou, infelizmente para mim que achava que tinha uma boa concorrência na altura, andou para trás... Sabe-se lá porquê!

9 comentários

Comentar post