Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

03.12.17

Ser ou Beber Eis a Questão


O Informador

ser ou beber.jpg

Os serões de Quarta-feira do Bar A Barraca agora têm literalmente um novo sabor através do espetáculo da Sociedade Anónima de Actores Quase Sóbrios que convida desde logo o público a beber um shot de boas vindas para aquecer e animar o espírito como forma de preparação para o que está para acontecer de seguida. 

Com os três atores - Isabel Guerreiro, João Ascenso e Sérgio Moura Afonso - em palco e fora dele, em Ser ou Beber Eis a Questão o gosto pela obra de William Shakespeare torna-se na grande perdição de cada noite, visto que fornece o mote para que como dita a boa tradição, o álcool marque presença nestes serões de Quarta-feira. 

Um de três textos de Shakespeare é apresentado em cada sessão, sendo a escolha feita pelo público presente na sala de onde também é eleito de forma que não vos posso contar um Rei - que me calhou a mim na sessão a que assisti - e uma Rainha, onde ambos têm várias funções ao longo do espetáculo para desempenhar. A par disto é necessário eleger qual dos três atores terá de beber mais que os seus colegas. Mas será que só o trio bebe? A questão fica em suspense porque em Ser ou Beber Eis a Questão a curiosidade é o ponto forte e que surpreende do início ao fim do espetáculo.

Os dados são lançados logo de início e ao longo de duas horas divertidas e onde a criação artística toma lugar em momentos de descontração e de puro entretenimento, boas gargalhas estão garantidas, o que o avançar da hora e um bar mesmo ao lado pode sempre dar um bom contributo para que todos entrem de forma mais fácil e rápida no espírito desta apresentação onde pelo menos um terminará menos sóbrio que os outros. 

Este é um conceito que não tinha ainda sido feito entre nós, onde a obra de Shakespeare é apresentada num ambiente libertador, descomplexado e como William gostava, rodeado de álcool, dando a cada representação que vai sendo feita uma imprevisibilidade porque além de estarem três textos que podem ser representados, nenhuma sessão consegue ser igual à anterior, tendo o público um contributo a ser dado para que determinados pontos tenham alterações e o próprio texto possa por vezes ganhar novos contornos, mostrando que uma boa sala faz também o espetáculo.

Antes de entrar no Bar A Barraca somente tinha lido a apresentação, indo um pouco intrigado com o que ia ter pela frente e a surpresa aconteceu numa noite bem passada, de onde sai bem disposto após momentos de descontração pura e onde a base de Romeu e Julieta foi representada dentro do possível com atores que sabem «ser» mas que têm de «beber» e não gostam nada de deixar a questão sobre Ser ou Beber Eis a Questão somente do seu lado.

Aconselho a todos os que gostem de assistir a espetáculos alternativos onde o público não é convidado a ficar totalmente em silêncio, sentado numa sala escura a assistir a um texto tão bem decorado mas sim incentivado a intervir, a manter cada mesa de copo cheio para que ajudem cada personagem a seguir o seu caminho, cada vez mais alegre consoante a noite vai caindo. 

Ser ou Beber Eis a Questão é a boa companhia do meio da semana a que podem assistir como o escape para enfrentar os restantes dias até ao descanso merecido. 

SINOPSE 

É sabido que as peças de Shakespeare tinham a particularidade de durar quase um dia inteiro. O público era convidado de uma forma ritualizada a participar na celebração do teatro, levando consigo comida e bebida para o recinto.

Nos tempos modernos já muitas foram as obras apresentadas, em diversos estilos e a todas faltou sempre um elemento essencial: o álcool, a bebida!

Três actores juntam-se num bar com o único objetivo de partilhar com o público o enorme apreço pelo bardo inglês e por beber quase até cair. 

Todas as noites uma peça diferente, todas as noites personagens sorteadas, todas as noites um de nós a cair para o lado, efeito do abuso do consumo de álcool.

A Sociedade Anônima de Actores Quase Sóbrios apresenta Shakespeare como nunca visto. Só não nos peçam no final para fazer o “quatro “!

Podem visitar a página de Facebook da Sociedade Anónima de Actores Quase Sóbrios e acompanharem o antes, o agora e o que está para acontecer em Ser ou Beber Eis a Questão, todas as Quartas-feiras, pelas 22h00, no Bar do Teatro A Barraca, em Lisboa.