Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

28.09.15

Se Isto É Um Homem


O Informador

se isto é um homem.jpg

Autor: Primo Levi

Ano: 1988

Editora: Teorema

Número de páginas: 188 páginas

Classificação: 2 em 5

 

Opinião:

Muito se apregoa sobre a excelente obra de Primo Levi que pelo ano passado lá me deixei levar e comprei pela Feira do Livro de Lisboa Se Isto É Um Homem. E a primeira coisa que possa contar é que ao contrário da grande maioria, odiei este livro e não me consigo entusiasmar em nada com o drama com um só nome, Auschwitz.

Embora veja um grande talento na escrita de Primo Levi, que tem um poder de relatar vivências com um entusiasmo como se tudo tivesse acontecido de forma positiva, sem esquecer personalidades vincadas, sofrimento e envolvimento numa boa narrativa contada na primeira pessoa com uma excelente escrita, o tema em si não me consegue absorver.

Não é a primeira obra que leio onde todo o drama vivido em Auschwitz é relatado e embora considere que Primo Levi é dos melhores contadores de histórias só por esta experiência que tive com o autor, não consigo render-me a esta história de sobrevivência pessoal onde um descuido em grupo poderia colocar tudo em risco. Felizmente este homem chegou ao fim da sua pesada aventura e ficou para contar a história que enfrentou e que ficou na memória de muitos. Se Isto É Um Homem é um relato único e sem grandes comoções sobre a realidade dos homens que sobreviveram e acompanharam tantas mortes ao longo do tempo.

Ao longo das semanas enfadonhas da leitura deste livro não consegui ultrapassar o sacrifício que foi ler 188 páginas quase que como castigo com um tema pesado e sobre o qual não consigo penetrar para vivenciar na perspectiva de cada personagem tudo o que é relatado. Quem não gosta deste estilo literário não tente sequer ler Primo Levi porque não vale a pena, só mesmo se quiser perceber como um bom autor conta as suas próprias histórias de vida. 

 

Sinopse:

Uma das mais lúcidas e impressionantes visões dos campos de extermínio nazis. Na noite de 13 de Dezembro de 1943, Primo Levi, um jovem químico membro da resistência, é detido pelas forças alemãs. Tendo confessado a sua ascendência judaica, é deportado para Auschwitz em Fevereiro do ano seguinte; aí permanecerá até finais de Janeiro de 1945, quando o campo é finalmente libertado. Da experiência no campo nasce o escritor que neste livro relata, sem nunca ceder à tentação do melodrama e mantendo-se sempre dentro dos limites da mais rigorosa objectividade, a vida no Lager e a luta pela sobrevivência num meio em que o homem já nada conta. Se Isto é um Homem tornou-se rapidamente um clássico da literatura italiana e é, sem qualquer dúvida, um dos livros mais importantes da vastíssima produção literária sobre as perseguições nazis aos judeus.