Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

29
Dez19

Se deixo de confiar...

Confiança.jpg

 

... está tudo tramado! Quando nos primeiros tempos alguém me consegue conquistar para que confie está tudo a correr bem, no entanto quando algo falha e depois percebo que afinal o ar de cordeirinho esconde com tal disfarce aquele lobo que não merece pontos de confiança, começa a ficar tudo estragado. 

Não sou de dar espaço nos primeiros tempos para que as pessoas me conheçam e geralmente sou difícil de deixar que se aproximem por ser desconfiado e ter de conhecer melhor quem está do outro lado para que se possam aproximar. Gosto sempre de dar tempo para perceber o que vem do outro lado, mesmo quem não me inspira confiança pelos primeiros impactos, porque me posso enganar pelas primeiras impressões que tiro, o que é raro acontecer. No entanto existe quem engane pela negativa, começando bem mas dando com o tempo os sinais que me fazem perceber que errei ao longo dos momentos de avaliação e quando isso acontece recuo, deixando de conseguir apreciar perante o mesmo prisma essa pessoa, colocando barreiras, afastando e começando a deixar de lidar com o à-vontade dado na primeira fase.

Se dou e depois erram está tudo estragado e por muito que tente, por vezes porque é necessário existir ligação para não criar mal estar, as coisas já não funcionam da mesma forma e fico sempre de pé atrás porque a qualquer momento o lobo com pele de cordeiro vai atacar e pode fazer estragos junto de quem segue o seu caminho de forma correta e não gosta de deslizes dos que o rodeiam. 

Sou complicado e preciso de tempo para dar espaço para que me conheçam, mas quando acontece é porque sei que assim pode ser. Se antes disso erram, jamais existirá oportunidade de se aproximarem porque pequenos pontos levam a que fique sempre de olho por saber que do outro lado está alguém em quem deixei de confiar por poder virar uma página a desfavor a qualquer momento.

Se não confio não me fazem falta, se não fazem falta podem ficar longe por me serem indiferentes!