Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ebooks-billboard

República da Cerveja

Jantei na República da Cerveja no Parque das Nações e embora esteja situado num bom local e tenha um bom número de clientela, este restaurante deixou várias coisas a desejar pela qualidade do seu serviço.

Chegamos por volta das 20h45 ao local, e fomos logo encaminhados para uma mesa. Vieram as entradas passado um bocado, mas o pedido dos pratos não foi logo feito. Minutos depois lá a empregada veio fazer o nosso pedido... Daí até chegarem os pratos à mesa demoraram bastante tempo... Talvez quase uma hora! Sim, demoramos muito tempo a ser servidos! Notava-se que existia falta de funcionários e depois a empregada que nos estava a servir sabia pouco do que andava a fazer porque as questões que lhe colocávamos não eram respondidas como deviam e ainda nos disse que também não sabia porque não era dali. Se não era dali, o que andava então a saltitar pelas mesas sem saber o que fazer? Os pratos vieram, mas os acompanhamentos não chegaram todos ao mesmo tempo e tivemos que dividir os acompanhamentos com quem ainda não tinha e perguntar pelos restantes! No final, a conta foi dividida entre todos e paga, embora o empregado de pagamento tivesse com má cara a receber-nos. No meio de tudo isto ainda houve tempo de saber que o jarro de sangria que nos chegou à mesa tinha vindo de outra mesa, sem ter passado pela água entre uns clientes e outros, ou seja, ficou vazio, voltou-se a encher sem mudar o seu gelo nem lavar o jarro!

Esta República da Cerveja ficou marcada pela forma como fomos atendidos e não pelos seus pratos porque aí ninguém se queixou e, pelo menos o meu, estava bem servido e apetitoso. Agora a forma de trabalho daquelas pessoas não é mesmo a mais correcta e não falo só de um ou outro...

Enquanto me lembrar daqueles empregados não voltarei a este espaço de restauração!

1 Comentário

Comentar post