Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

10
Jul20

Regresso ao novo normal

novo-normal.jpg

 

Está para breve o regresso ao trabalho! Praticamente quatro meses após a paragem do dia-a-dia normal, eis que o regresso está marcado para a próxima semana, voltando a encontrar a equipa habitual, os lugares de sempre e os cuidados mais rigorosos com higiene e contacto com os outros. 

Passei durante este período de quarentena por várias fases. O 《está tudo bem e fico mais uns dias de pausa》, depois passei pela fase do cansaço onde também me fui abaixo com idas ao Hospital por um problema ocular que felizmente passou após três semanas, causando algum desespero por achar que o problema poderia ter chegado para ficar. Após a recuperação voltei a passar pelos dias de descanso, vistos de forma positiva. Mas quando Maio chegou ao fim as semanas começaram a pesar, o cansaço surgiu e só pensava no regresso ao trabalho, o que parecia tardar porque a área comercial nos centros comerciais continuava fechada. Junho aproximou-se e percebemos que a equipa seria dividida porque não poderíamos voltar todos ao trabalho por reabrirmos com horário reduzido. Mais um mês em casa, mas com novo ânimo por olhar para estes novos dias como possibilidade de férias até final de Junho para aproveitar os tempos finais de lay-off. Malas feitas, carro cheio e lá parti para o Alentejo. Hoje, já de férias desde o início de Julho, e ainda por terras quentes alentejanas, escrevo este texto, a menos de uma semana para regressar ao trabalho, já com horário normal, com toda a equipa reunida e pronto para voltar ao novo dia-a-dia possível perante o novo estado mundial onde a pandemia continua a assombrar as nossas mentes e corpos. 

A paragem está a terminar, os meus dias irão mudar, os medos vão voltar por ter de enfrentar uma nova realidade e lidando com um maior número de pessoas, mas é fundamental regressar ao novo normal porque a vida tem de continuar com ou sem Covid19 como assombro. Quatro meses após a paragem forçada irei retomar a vida laboral e consequentemente a vida pessoal dentro das novas condições. Que esta mudança venha para ficar!