Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Quem ganhou o livro A Escuridão Procura a Escuridão?!

A escuridão procura a escuridão vencedorA Escuridão Procura a Escuridão é o livro que teve em passatempo pelos últimos dias aqui pelo blogue. Agora que a data de inscrições chegou ao fim é altura de revelar o nome do vencedor da obra da autoria de Sónia Ferraz da Cunha e editado pela Chiado Editora

Foi através do sistema random.org que cheguei ao nome do eleito deste passatempo. Sendo assim e conforme podes ver na imagem, o número sorteado pelo sistema automático foi o 38, em 56 participações, o que traduzido pela ordem dos comentários faz com que seja a leitora Maria González a ganhar este livro.

Agradeço a todos os participantes e convido-vos a continuarem com O Informador porque novas oportunidades como esta estão sempre a aparecer! Parabéns à vencedora e até já!

Autor: Sónia Ferraz da Cunha

Colecção: Viagens na Ficção

Páginas: 192

Data de publicação: Maio de 2014

Sinopse:

“Ele sorriu (…), segurou-me o braço que pousava sobre o colchão e encurtando novamente a pequena distância que nos separava, e de forma decidida e deixando-me sem reação, segurou-me com firmeza o rosto com a outra mão e encostou os seus lábios aos meus num beijo onde o pouco discernimento que a hora avançada, e o algum álcool que já bebera, me permitiam possuir foi morrer, dissolvido no seu cheiro irresistível, nos seus movimentos seguros, intensos, firmes, na suavidade dos seus lábios e no seu sabor, um sabor que naquele momento me empurrou a um abismo de descontrolado desejo.”

“O tempo é implacável, imparável e a mais confiável das realidades, e mesmo que dele percamos o trilho ele seguirá sempre o seu caminho, indiferente à nossa falta de sensibilidade.

E assim os dias passavam sem que eu tivesse a real perceção do seu impacto ou dos meus atos e dos seus possíveis danos, e através deles eu ia repetindo rituais de culpa, de mentira e principalmente de prazer, um prazer do qual eu não estava disposta a abrir mão sobre nenhum pretexto.”

“O seu toque era mais rude que o habitual, as suas mãos grandes e fortes seguravam com firmeza e os seus dedos longos e finos pressionavam-me a pele, por vezes exagerando na intensidade; também os seus movimentos dentro de mim foram mais enérgicos, como se um impetuoso fogo o estivesse a consumir. Esporadicamente sentia como me segurava o cabelo com uma das mãos, imprimindo alguma agressividade ao ato, enquanto a outra, no meio das minhas pernas, me provocava um descontrole indescritível, levando-me com a sua insistência e habilidade ao limite do prazer.”

Biografia

Sónia Ferraz da Cunha é licenciada em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, e em Conservação e Restauro pelo Instituto Politécnico de Tomar. Ao longo da sua vida profissional exerceu diversos cargos em diferentes áreas, como Técnico Superior de Conservação e Restauro, Professora Universitária de Conservação e Restauro e Professora de História do 3º Ciclo e Secundário. A paixão pela Literatura em geral, e pela arte da escrita em particular, nasceu ainda Sónia se encontrava sob a estática e permanente observação das elevações montanhosas que coroam as paisagens de Trás-os-Montes, de onde é originária e onde nasceu decorria o ano de 1977, sendo que atualmente reside na Invicta cidade do Porto, cidade que a adotou e que por ela foi tão apaixonadamente adotada.