Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

07
Abr15

Pindéricas como tudo!

O Informador

Será que as mulheres não têm noção do rídiculo quando compram roupa bem abaixo do tamanho que lhes é indicado e depois passeiam-se por aí com a barriga forçada, a gordura enclausurada e o sangue quase a encontrar um pouco do corpo para conseguir fugir de tanto apertão?

O que levará o sexo feminino a querer sempre mostrar que tem menos peso do que aquele que de facto possuem? Vão a uma loja armadas em dondocas e amiguinhas das suas companheiras de viagem e experimentam o tamanho mais pequeno, aquele que acreditam piamente que lhes fica a matar e que esconde um corpo psicologicamente perfeito. Como conseguirão comprar casacos e seus semelhantes para nem pensarem em abotoar com a finalidade de não os poderem forçar?

As mulheres e as suas ideias absurdas de peso conseguem ser pindéricas demais, com resoluções que não lembram a ninguém. Preferem andar todas apertadas e quase sem respirar, mas o importante é vestirem um belo s num corpo em que assenta na perfeição um l. Onde este mundo irá parar com tanta aberração mental que anda por aí?

Uma solução... Andem nuas porque assim não têm de esconder a vossa suposta magreza e ainda conseguem provar que mesmo com uma banha ou outra a mais existe muita boa gente que olha por atracção!

22 Comentários

Comentar post

guerra-dos-tronos-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • Cláudia C Silva

    Tive exactamente o mesmo pensamento que tu: deixa...

  • Anónimo

    Votos de umas boas férias numa bela cidade de Amor...

  • Anónimo

    Eu também ando assim! Ainda hoje de manhã estava a...

  • O Informador

    Desenhos animados também choro, e até te digo que ...

  • Anónimo

    Este seu texto podia ter sido escrito por mim de t...

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook