Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Templário Negro

o templário negro.jpg

Autor: Roberto Genovesi

Lançamento: Janeiro de 2017

Editora: Clube do Autor

Páginas: 400

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: A saga de um cavaleiro renegado em busca das relíquias sagradas da Cristandade. "O Templário Negro" é um romance épico que dá vida  a um período histórico marcado pelas guerras em nome da fé.  Nele acompanhamos a saga de um templário renegado que tem como missão preservar a todo o custo uma insignificante lasca de madeira. Deus, ou o destino, escolheram-no para guiar a mão - cheia de heróis que combaterá a última e definitiva batalha em nome da fé… Terra Santa, 4 de julho de 1187, Saladino, governador do Egito, esmagou os cruzados. Nesse domingo simbólico perdeu-se uma das mais importantes relíquias da Cristandade. Alguém será capaz de recuperar a Vera Cruz?

 

Opinião: A verdade histórica marca presença em O Templário Negro, o romance épico que retrata os momentos de guerrilha em torno da fé onde vários heróis muçulmanos, cristãos, judeus e ortodoxos ganham nome e lugar para encontrarem e protegerem as relíquias sagradas da Cristandade. 

Ao longo de décadas o leitor é conduzido por factos verídicos através da história de um cavaleiro renegado e que luta pelos seus ideais religiosos, fazendo-se rodear pela crença e não recusando a diferença. Todos seguem um caminho para que se encontre paz, que só é possível quando existe algo em comum entre cada ideia particular de um povo. A História aconteceu e é recontada por Roberto Genovesi que mostra um excelente trabalho de casa nesta sua primeira obra a chegar a Portugal. 

Este não é de todo o meu estilo literário e embora faça um esforço não consigo entrar no espírito desejado para me situar nos acontecimentos que mudaram e alteraram o rumo da sociedade, mas li e até gostei. Bem escrito e explicado, O Templário Negro começa de forma baralhada mas aos poucos e com a constante presença do nome de cada personagem o leitor vai entendendo quem está de que lado, percebendo ao fim de poucos capítulos quem é o herói desta saga onde o símbolo perdido é a chave. A força e crença, a amizade, vontade, o amor representado de diferentes perspetivas, a estima e valor ganham lugar neste romance onde um herói em busca da verdade se vê envolvido num período histórico marcado pelas guerras em nome da fé.

Para quem gosta de História e Religião está aqui um livro de que irá gostar com toda a certeza. Para quem não aprofunda o conhecimento por estes temas consegue ler e gostar, mas existem factos e acontecimentos que sem alguma pesquisa ao longo da leitura passam por completo ao lado.