Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ebooks-billboard

O Segredo Perdido

O Segredo PerdidoNos últimos dias o livro que me tem acompanhado é de uma autora portuguesa completamente desconhecida para mim e que até me tem surpreendido através da sua escrita. No entanto, a sua história têm-me baralhado!

O Segredo Perdido, da autoria de Júlia Nery, tem sido a minha escolha destes dias. Sendo um romance histórico do nosso Portugal onde se contam pormenores sobre o Terramoto que afectou Lisboa em 1755, este livro cruza o passado e o presente para contar que segredos foram bem guardados até aos dias que correm e descobertos agora para serem revelados ao mundo.

Fazendo-se o cruzamento entre os protagonistas de 1755 com a «descobridora» do ano 2000, em O Segredo Perdido o amor cruza-se com a religião, o pecado e o medo, numa história que agora poderia ser vivida por adolescentes, mas que na altura era relatada por jovens prontos a assumirem a vida futura a qualquer momento. A par disto também são contadas as vivências da protagonista que em determinados momentos se parece esquecer da sua própria vida em função deste passado nacional.

Júlia Nery é uma autora que desconhecia, mas que gostei de conhecer pelo seu modo de escrita. No entanto, a história tão cruzada entre o passado e o presente confunde-me de tal maneira que nunca sei por onde andam e com que personagens me estou a encontrar em tais momentos. O Segredo Perdido tem uma boa história base, a sua autora tem uma escrita fantástica, mas o modo como tudo acontece não me fascina. Sinto-me baralhado e mesmo estando a conseguir seguir a linha principal, noto que me escapam várias coisas desta história de outros tempos do nosso país.

Este livro foi comprado numa feira do livro em 2012, tem estado na minha lista de espera para ser lido e agora peguei-lhe para o colocar na já grande estante dos livros lidos. O Segredo Perdido quando foi comprado estava a um preço bem apetecível e foi isso que me chamou a atenção para o trazer comigo. Acho que andava pelos oito euros, mais coisa, menos coisa, o que para um autor não deve ser nada agradável de ver, mas quando não se é conhecido e não se consegue que um livro tenha as atenções do grande público...

Esta história, para mim, não pegou talvez pela sua maneira de ser contada tão elaborada. Se tudo estivesse de forma mais fácil, quem sabe se não teria conquistado mais leitores logo quando o seu lançamento aconteceu em 2005.

1 Comentário

Comentar post