Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Mundo de Jorge Jesus, o vencedor

Vencedor Jorge Jesus

Não sei se o leitor Joaquim Silva é benfiquista, seguidor de Jorge Jesus ou um fanático por tudo o que envolve o mundo do futebol! O que sei é que o Joaquim foi o vencedor do livro Não sou Eça de Queiroz - O Mundo de Jorge Jesus que esteve em passatempo pelo blogue pelos últimos dias graças à Chiado Editora!

Foi através do sistema automático de selecção de números - random.org - que cheguei ao nome do vencedor, a quem dou desde já os parabéns por ir receber esta biografia do treinador do Benfica. Este livro da autoria de Luís Garcia e com prefácio de Paulo Futre tem feito as delícias dos seus leitores, geralmente pessoas que acompanham o mundo futebolístico com atenção e que seguem neste momento a carreira de um dos treinadores do campeonato nacional. 

Obrigado a todos os participantes que tentaram a sua sorte neste passatempo e quem sabe se não ficarão na liderança do campeonato num dos próximos desafios do blogue! Até já!

Sinopse

“No final da minha carreira de jogador, aos 35 anos, estava no Almancil, na III divisão. Depois de um jogo contra o Amora, o presidente do adversário veio convidar-me para ser treinador do Amora. Eu disse-lhe que era jogador, mas ele disse-me que tinha percebido que o verdadeiro treinador do Almancil era eu, dentro do campo.”

“Aquilo que eu estudo é futebol. Claro que tenho de ter um pouco de cultura geral, mas discurso não é percurso. E jogo falado é uma coisa, jogo treinado outra e jogo jogado outra ainda. O importante é conhecer o jogo e ter um discurso que os jogadores entendam, porque eles não estão a tirar um curso académico.”

“A Champions é um objetivo da minha vida desportiva. Eu vou ter de ganhar a Champions dê lá por onde der. Em que ano não sei, mas que a vou ganhar disso não tenho dúvidas. Acredito que poderá ser pelo Benfica.”

“Este foi um trajeto difícil… Ao longo destes 20 anos, as minhas capacidades foram bloqueadas por outros assuntos marginais. Como sempre afirmei, sou um catedrático do futebol. De outras ciências não percebo, mas de futebol…”