Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

20.04.17

O Homem que Sabe Pensar [James Allen]


O Informador

o homem que sabe pensar.jpg

Autor: James Allen

Editora: Alma dos Livros

Lançamento: Novembro de 2016

Edição: 1ª Edição

Páginas: 72

ISBN: 978-989-997-050-2

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Um clássico intemporal que tem inspirado milhares de leitores em todo o mundo, influenciado pensadores, filósofos e teólogos ao longo de décadas e, desde que foi publicado, tem sido citado e elogiado vezes sem conta por autores das mais diversas áreas. Mostra-nos que a nossa mente guia os nossos passos ao longo do caminho da vida e que aquilo que pensamos influência diretamente a nossa vida, algo que, muitas vezes, subestimamos. Mas, como começar e onde é que podemos procurar respostas? Como é que alcançamos a clareza de mente necessária que nos traz a iluminação e a felicidade? Este livro oferece respostas claras a essas perguntas.

 

Opinião: O Homem que Sabe Pensar reflete o poder do pensamento na nossa vida e no caminho que cada um, de forma individual, segue. O bem e o mal em opções diárias aparecem de forma coordenada para se seguir em frente e é ai que começam a surgir os caminhos que a mente vai selecionado para que se percorram sentidos derivados dos acontecimentos anteriores. 

A mensagem de O Homem que Sabe Pensar é a de acreditar no poder da mente para se construir com o tempo um ciclo de criação, manutenção e partilha do que temos de melhor para connosco e que poderemos transmitir aos outros, aqueles que nos fazem bem e transmitem boas energias. Não existem momentos espontâneos de forma ocasional, é necessário sempre ter força de vontade para percorrer um caminho de longa distância e que acreditamos ser o ideal.

Este guia de crescimento espiritual não é para ler e está feito, é daqueles pequenos livros para manter por perto e volta e meia abrir por uma página e absorver a informação transmitida pelos seus pequenos trechos de pensamentos. Ai sim, O Homem que Sabe Pensar faz sentido, não como uma leitura contínua.