Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

27
Set13

O Fim da Inocência

O fim da inocênciaO Fim da Inocência não é um livro para mentes fechadas e que não estão preparadas para enfrentarem a realidade sobre os jovens. No entanto, é um bom diário de bordo sobre uma adolescente que viveu a vida no limite desde cedo e que cresceu com as consequências que todas as suas acções lhe provocaram por querer ser uma mulher quando ainda não passava de uma menina.

Com uma escrita simples, real e sem cortes, Francisco Salgueiro, consegue com este livro retratar na perfeição um diário que poderia ser o de uma jovem qualquer dos nossos dias, neste caso a Inês. Embora acredite que este retrato de diário é muito levado ao extremo porque o que é contado, capítulo após capítulo, torna-se quase irreal de tão forte que é, O Fim da Inocência relata as vivências dos jovens de hoje.

Droga, sexo, risco, confronto, mentira... Nos dias que correm tudo começa a acontecer de forma bem precoce na vida dos miúdos e as descobertas acontecem quando e onde menos se espera e se por um lado uns podem descobrir e ficar-se por aí, existe sempre quem queira mais, influenciados ou não pelas companhias que procuram as mesmas experiências, querendo crescer e viver como adultos despreocupados. Neste diário secreto de uma adolescente portuguesa, o autor transforma-se na jovem e conta como tudo aconteceu, desde a sua primeira vez sexual, com rapazes e raparigas, a dois e em grupo, com drogas ou sem as mesmas, com e sem preservativo. O limite é a palavra que melhor descreve a vida desta Inês e que me levou várias vezes a pensar, isto não é real porque é para lá da realidade, mas pelos vistos acontece!

Este bom livro de Salgueiro consegue prender o leitor que fica página a página à espera dos novos pormenores, em busca do que irá acontecer e do que esta menina rebelde vai viver nos próximos momentos. E embora eu acredite que as coisas não se passaram como são contadas, mostrando esta obra várias vivências e não só a de uma jovem, a forma como tudo é contado cria um enlace, com quem está a descobrir esta Inês e os seus amigos, que não se consegue parar de ler, querendo sempre mais.

Eu, que já tinha confessado ter gozado com os meus colegas de trabalho que andaram a ler O Fim da Inocência, fiquei rendido não só ao livro, mas também à forma prática, leve e despreocupada do autor que se colocou na pele de uma jovem e relatou o que esta lhe foi contado via email, telefone e cara-a-cara, usando e abusando de todos os pormenores e artimanhas das palavras para retratar tal e qual o que lhe foi contado.

A Inês percebeu que os limites com que viveu ao longo de vários anos tinham de parar e só existiu um caminho a seguir para tudo acalmar e se poder recomeçar uma nova vida! Quantos não conseguem fazer o mesmo?

Um diário real e chocante da geração de facilidades que os pais desconhecem! Aconselho!

Sinopse: Aos olhos do mundo, Inês é a menina perfeita. Frequenta um dos melhores colégios nos arredores de Lisboa e relaciona-se com filhos de embaixadores e presidentes de grandes empresas. Por detrás das aparências, a realidade é outra, e bem distinta. Inês e os seus amigos são consumidores regulares de drogas, participam em arriscados jogos sexuais e utilizam desregradamente a internet, transformando as suas vidas numa espiral marcada pelo descontrolo físico e emocional. Francisco Salgueiro dá voz à história real e chocante de uma adolescente portuguesa, contada na primeira pessoa. Um aviso para os pais estarem mais atentos ao que se passa nas suas casas.

2 Comentários

Comentar post