Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Não Te Deixarei Morrer, David Crockett | Miguel Sousa Tavares

Clube do Autor

Não te Deixarei Morrer, David Crockett

 

Título: Não Te Deixarei Morrer, David Crockett

Autor: Miguel Sousa Tavares

Editora: Clube do Autor

Edição: 30ª Edição

Lançamento: Julho de 2016

Páginas: 220

ISBN: 978-989-724-143-7

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: «Foi um processo longo e difícil, como sempre o são as aproximações entre duas pessoas habituadas a estarem sozinhas. Primeiro parece fácil, é o coração que arrasta a cabeça, a vontade de ser feliz que cala as dúvidas e os medos. Mas depois é a cabeça que trava o coração, as pequenas coisas que parecem derrotar as grandes, um sufoco inexplicável que parece instalar-se onde dantes estava a intimidade. É preciso saber passar tudo isso e conseguir chegar mais além, onde a cumplicidade - de tudo o mais difícil de atingir - os torna verdadeiramente amantes.»

 

Opinião: Equador e Rio das Flores são os dois grandes romances de Miguel Sousa Tavares e agora, uns bons anos depois, que decidi ler uma das publicações do autor, eis que consegui ficar tão desiludido que até sinto alguma pena por isto ter acontecido.

Não Te Deixarei Morrer, David Crockett junta ao longo de mais de duzentas páginas vários contos e crónicas publicados anteriormente pela imprensa nacional, unindo a realidade de pessoas e locais que marcaram o autor e fazendo o cruzamento desta realidade de memórias com histórias criadas pela imaginação de Sousa Tavares.

Sem me conseguir cativar minimamente, tendo a confessar que nunca fui fã de pequenos contos por não me darem espaço e tempo para entrar na história, nesta obra, que não passa de um recolher do que já tinha sido feito para lançar novo livro, voltei a ficar ausente de ponta a ponta de todas as situações que vão sendo relatadas. Com textos com base em temas como A Fidelidade, O Velho de Alcântara Mar, O Mediterrâneo, Desencontros e A Aprendizagem, por exemplo, fui desfilando página após página, não lendo os textos de seguida e num ápice para que tentasse absorver as mensagens transmitidas mas o certo é que na realidade a tentativa que fiz para esta leitura dar certo não resultou minimamente. Em texto algum me senti cativado, tanto nos que conduzem o leitor pelos dados auto-biográficos de Sousa Tavares como os que refletem peripécias de outras vidas ou que revelam encontros e desafios de outros seres que passaram pela vida do romancista. 

Vejo uma escrita corrida e agradável em Não Te Deixarei Morrer, David Crockett, no entanto não consegui vez alguma sentir aquele chamamento pelos contos do comentador político, mas talvez o mal esteja mesmo do meu lado. 

Próximo...

 

Se ficaste curioso, encomenda já o teu exemplar de Não Te Deixarei Morrer, David Crockett

não te deixarei morrer david crockett.jpg