Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

infantil-billboard
20
Abr20

Madame C. J. Walker, Uma Vida Empreendedora

Netflix

AAAABV_IWhw_TFhhDndaYCqwf0CGsi1ASjw03twbJFZgGgx2Qv

 

No ano em que se assinala os 100 anos da morte de Walker, a primeira mulher americana milionária por mérito próprio, a Netflix , inspirando-se na obra literária On her Own Ground, da autoria de A'Lelia Bundles, trineta de Walker,  lança a minissérie Madame C. J. Walker, Uma Vida Empreendedora em jeito de homenagem biográfica a uma mulher revolucionária e que lutou contra preconceitos raciais e a favor do feminismo, debatendo-se perante quem se colocou e tentou interferir nos seus sonhos pessoais e profissionais.

Nascida de uma família de escravos, sendo maltratada pelo marido, sofrendo preconceito por ser negra, mal arranjada e com problemas capilares, Walker parecia uma mulher negra condenada ao fracasso quando percebe que pode lutar pela própria vida. Reunindo uma história verídica com apontamentos desnecessários de uma suposta luta de boxe, fora de contexto na época, com a rival direta de fornecimento de produtos capilares para mulheres negras, a série parece desvirtuar um pouco por misturar a inspiração com pontos de rivalidade que parecem ter sido colocados na trama somente para a tornar mais atrativa, o que me pareceu forçado, tanto como essa batalha foi demonstrada como tudo se processou até ao final, mesmo a quilómetros de distância. Não existia tal necessidade, mas esse ponto por si só não chegava para estragar esta produção que une sonhos, família, debatendo preconceitos, batalhas pessoais, confiança e valorização, sendo mal conduzida e deixando escapar factos que poderiam transformar e mostrar uma realidade mais alargada sobre a real transformação de Madame C. J. Walker em tempos de mudança.

A mensagem está totalmente presente, uma cliente satisfeita com um serviço pretende ajudar a sua fornecedora e ao ser desvalorizada, luta por fazer melhor e garantir o seu próprio sustento. Conseguindo, ganhando os seus créditos, mostrando que é com trabalho e objetivo que tudo se consegue, estando sempre com atenção a quem circula em torno para derrubar. A conquista acontece e Walker é o rosto da mudança das mulheres na sociedade negra americana e só por isso esta história já merece respeito, pena estar mal conseguida por se querer embelezar e mostrar guerras para a tornarem mais apelativa junto do público noveleiro, não existindo tal necessidade.

No geral Madame C. J. Walker, Uma Vida Empreendedora é uma série agradável de ser vista numa só tarde e sem cansar, podendo estar melhor conseguida para marcar pela diferença, no entanto pode ser aconselhável na mesma por manter o seu encanto.