Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

La Casa de Papel | Parte 3

23
Jul19

la casa de papel 3.jpg

 

A aguardada terceira parte da série La Casa de Papel ficou disponível e bastaram 48 horas para ver os oito novos episódios. Podia ter visto de forma mais rápida, mas existe vida para além de todo o universo Netflix, felizmente!

Após o grande sucesso das duas primeiras partes da série espanhola, o grupo está de volta com novos membros e um objetivo comum, resgatar Rio de um erro cometido a par com Tóquio. Com a continuação da história e pegando no que foi feito para baralhar e dar de novo, tenho a confessar que tive algum receio desta continuação após o que correu tão bem. No entanto e mesmo não conseguindo suplantar a surpresa das duas primeiras temporadas, esta terceira parte chega com a mesma intensidade para agarrar o público devido às transformações e aos novos esquemas formados para assaltar desta vez a Reserva Nacional do Banco de Espanha. Com os assaltantes a verem do seu lado o povo que continua em luta contra as opções do estado e a polícia do outro lado da barricada, as novas personagens entram na trama para ajudarem a desenvolver e moldar a mesma história, num local semelhante e onde os acontecimentos parecem ter os mesmos condimentos. A entrada no edifício com o objetivo de negociar a recuperação de Rio para a liberdade, a procura de ouro, os acidentes e imprevistos de percurso, os planeamentos bem conseguidos e que resultam, os ataques por parte dos opositores para baterem o grupo de frente em vão. Tudo parece mais do mesmo mas servido de forma diferente, tocando ao mesmo tempo em temas como a amizade, homossexualidade, família e obesidade, por exemplo, e com estratégias que acabam por revelar o trabalho da equipa criativa para continuar a partilhar o sucesso com o público que aplaudiu os primeiros episódios desta série.

Entre membros do grupo com novas funções, inspetores com particularidades únicas, personagens que estiveram no passado mas que não apareceram nas anteriores temporadas e que revelam um pouco sobre a personalidade e o que foi feito por outros até aqui, a terceira parte de A Casa de Papel conta ainda com a presença de personagens já desaparecidas, como é o caso do grande destaque dado a Berlim que surge através dos sucessivos flashbacks que vão sendo feitos para permitirem todas as explicações. 

Um trabalho que consolida o que foi feito anteriormente com uma boa direção de imagem, um elenco de luxo que cumpre do início ao fim e uma história que agarra. O que falta agora aqui? Que venha rapidamente a quarta parte que já se encontra preparada para estrear quando os poderosos da Netflix assim o entenderem. 

 

53 comentários

Comentar post