Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

02.10.17

Influenciadores


O Informador

influenciadores.jpg

Todos somos influenciados pela sociedade, ora para seguirmos um caminho, ora para comprarmos alguma coisa e por ai fora. No entanto existem momentos em que se nota a influência que nós, enquanto seres humanos, conseguimos fazer junto dos outros, mesmo que não exista conhecimento.

Há uns dias a analisar os comentários de um texto que teve milhares de visualizações num só dia aqui pelo blog e dezenas de comentários seguidos percebi que a opinião de uma pessoa leva a que os seguintes tenham o mesmo tipo de comentários até que os silenciosos com ideias diferentes que talvez se sentissem inseguros em mostrar a sua opinião leem umas palavras de alguém que se opôs ao que vinha a ser comentado e a partir dai o texto começou a ter outro tipo de comentários e conversas entre os leitores. Percebi que basta um ou dois comentadores com ideias semelhantes para que os seguintes com a mesma opinião se sintam capacitados para escreverem o que pensam, deixando os outros longe de criar conversas paralelas por não estarem de acordo. No entanto depois se uma só pessoa comentar com o que pensa e que não bate certo com as partilhas deixadas anteriormente logo começam a surgir opiniões semelhantes. 

Isto mostra um pouco o efeito empurrão que geralmente acontece em manifestações, positivas ou negativas, e nos desacatos que surgem quase do nada em locais onde se juntam multidões. Tudo está bem, agindo-se de forma pacifica, mas basta que uns comecem a provocar desacatos para que logo outros se comecem a mostrar e a criar confusão que muitas vezes já estava a fervilhar mas que só ao verem outros a praticarem os mesmos atos ganham forças para também os levarem em diante. 

O efeito influenciador anda em qualquer lugar e até aqui, com este rápido e simples texto vos consegui influenciar um pouco. Não sei como cada qual pode ter sentido tal influencia, mas pelo menos ficaram a pensar no texto de que falo, da forma das pessoas se influenciarem e sobre a razão de publicar mais um post que não interessa a ninguém. 

4 comentários

Comentar post