Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

24
Abr19

Huge in France | T1 | Netflix

O Informador

huge in france.jpg

Uma celebridade em França que procura reconciliar-se com o filho parte para Los Angeles pela conquista do passado perdido. Mas a fama que sente no seu país não lhe é reconhecida em todo o lado e os dissabores do anonimato a par da recusa do jovem em aceitar o seu próprio pai acabam por transformar a vida de Gad Elmaleh numa corrida contra o tempo pela reconquista do que deixou para trás ao longo do tempo.

A tentar demonstrar o seu sucesso além fronteiras e através de um texto inspirado em situações reais, Gad é daquelas personagens que demonstram o poder da fama na sociedade por onde circula e somente nesse ponto. O poder das selfies, o sexo anónimo com mulheres, o facto de ser reconhecido e ser de imediato atendido em qualquer lugar onde vá, passando à frente de filas, as refeições sem despesa e tudo o mais que envolve a vida de Gad em França. Em Los Angeles isso não acontece e o anonimato surge, para desespero deste homem que já não sabe viver sem o reconhecimento.

Ao mesmo tempo que isso acontece e que a pausa na fama surge, o apelo para a reconquista do filho vai revelando os seus dissabores, correndo numa maratona contra as vontades do adolescente, da mãe e do namorado desta que é visto primeiramente como o pai presente do jovem. Com o tempo tudo se vai alterando e o final começa a ser mais que previsível, com um regresso de Gad ao seu paraíso francês, onde o reconhecimento volta a surgir a favor de uma boa vida. Com o comediante, a família perdida também faz a sua viagem até França para que o jovem consiga alcançar o sonho de ser modelo que tardava em aparecer em Los Angeles. 

Huge in France podia ter o nome de Em Busca da Família Perdida porque na verdade acaba por demonstrar quase a destruição de uma carreira pela reconquista familiar de anos perdidos. Pensei que teria nesta série Netflix uma melhor comédia que acaba por se transformar numa verdadeira farsa entre todos os envolvidos na trama que se vão usando mutuamente para atingirem os seus próprios sonhos. Até onde existem sentimentos reais perante os objetivos e frustrações particulares de cada um de quem se vê distante ao longo de anos?

As expetativas estavam mais altas do que realmente vi em Huge in France, embora tenha visto nesta série algum potencial e capacidade para colocar o espetador a pensar sobre as suas opções ao longo da vida. A distinção entre a vida pessoal e profissional, as diferenças sociais, as conquistas, os sonhos nem sempre possíveis, o alcance de objetivos por caminhos menos próprios através do uso do dinheiro que consegue pagar quase tudo na vida. Afinal de contas as verdades são sempre obtidas com o esforço ou à custa da fama e do dinheiro para se poder chegar aos lugares cimeiros? Várias questões são colocadas ao longo dos oito episódios desta primeira temporada da série protagonizada por Gad Elmaleh, Scott Keiji Takeda e Jordan Ver Hoeve e criada por Andrew Mogel, Jarrad Paul e Gad Elmaleh.

 

 

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook