Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

sveva-casati-billboard

Gente Que Não Sabe Estar já estreou

21
Jan19

Gente que não sabe estar.png

Ao contrário dos receios que tinha sobre o regresso de Ricardo Araújo Pereira ao ecrã da TVI com um novo programa de humor sarcástico virado para a política, a estreia surpreendeu-me pela positiva, mostrando que desta vez sim, o RAP português conseguiu ir de encontro ao que realmente o público quer ver e não entrar em modo bem mais filosófico para conquistar somente uma minoria. 

Gravado no palco do Teatro Villaret e contando com Cátia DominguesManuel CardosoJoana MarquesGuilherme Fonseca, Cláudio Almeida, Miguel Góis, José Diogo Quintela e o famoso Insónias em Carvão no lote de humoristas residentes deste projeto, Ricardo Araújo Pereira é um género de pivô que critica e faz-se apoiar dos seus companheiros de bancada para dar várias achegas ao governo e diversos partidos que começam agora a preparar as suas candidaturas às próximas eleições. 

António Costa, Assunção Cristas e o seu arroz de atum na sua aparição n' O Programa da Cristina, os serviços públicos do genro de Jerónimo de Sousa, entrevistas bizarras e debates entre os vários partidos onde ninguém se entende até surgirem assuntos polémicos de que todos se querem desmarcar, Ricardo Araújo Pereira com o seu bom toque de humor arrasa a política, comenta, brinca e goza com as notícias que vão surgindo à semana, fazendo ao mesmo tempo um pouco de futurologia, e sempre com o cuidado de não ser brejeiro como a maioria dos comediantes que andam por aí. Existe humor e humor e aqui encontramos um caso de humor gourmet com um só nome, Ricardo Araújo Pereira. 

No geral gostei, fugindo dos momentos secantes que protagonizou nas últimas tentativas de regresso à televisão e voltando agora em modo semelhante ao que tinha nos extintos Gato Fedorento. Se nada se estragar e se o caminho for mesmo este está aprovado neste espaço que junta Gente Que Não Sabe Estar.

O que notei que falhou foi mesmo o tempo. É que vinte minutos neste formato é muito pouco para o que pode ser feito. Espero que para a semana e se os números de audiência assim o ditarem, que o espaço ganhe pelo menos mais dez minutos porque os companheiros do Ricardo merecem aparecer um pouco mais pelo palco do Villaret com os seus momentos psicadélicos e representativos de forma estranha sobre o estado da política dos dias que correm no nosso país. Já agora, e num recado para a direção do canal... Dividam o Gente Que Não Sabe Estar do Jornal das 8!

Portugal já esperava este regresso, que correu melhor do que esperava, do eterno gato fedorento que se tornou num dos rostos mais influentes do país e arredores. 

 

2 comentários

Comentar post