Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ebooks-billboard

Frontalidade é nas redes sociais

apontar dedo.jpg

Muito as pessoas gostam de mostrar a sua frontalidade através das redes sociais através de partilhas e comentários que vão sendo feitos por perfis e páginas para darem a sua alfinetada a uns e outros. Será que alguns cidadãos que se esmeram para se mostrarem sociáveis e que por vezes criam personagens para mostrarem nas redes o que não são, não se conseguem esforçar minimamente para manterem um maior controlo nas suas criticas, comentários desagradáveis e dicas negativas para com os outros e mesmo perante os serviços que lhes são prestados?

As pessoas queixam-se de muito e por vezes podem ter a razão do seu lado, mas vejo tanta boa gente a partilhar vídeos, textos e frases tão diretas sobre situações pelas quais passam que me deixam a pensar onde ficou a frontalidade em vários casos para a deixarem na hora e não para depois de forma online. Já não se consegue falar sem deixar de lado as partilhas para gerar aquelas longas conversas escritas do diz que disse em que todos se metem e poucos estão envolvidos?

Nas redes sociais acham-se no direito de dizerem tudo e mais alguma coisa, como se as mesmas publicações não pudessem chegar aos envolvidos, mas pela frente até parece estar tudo muito bem, como se não existem queixumes. Pessoas, assumam os vossos dramas interiores pessoalmente, não fiquem a pesar as redes sociais para mostrarem que estão desagradados com o mundo.

Tanto resmungo nas partilhas e tão pouca capacidade de se falarem... Tudo isto tem um nome, claro, mas como a frontalidade de muitos se resume às publicações que vão fazendo nas redes sociais, deixo-me ficar também por aqui, e talvez fale um pouco mais por outras paregens online, se assim apetecer.