Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

05
Jul20

Dinastia | T3 | Arrumar a história sem avançar

Netflix

dinastia terceira temporada.jpg

 

A terceira temporada da série Dinastia chegou, vi com calma, e sinceramente a ideia com que fiquei foi que esta nova fornada serviu para estabilizar uma história que começou bem, foi totalmente estrangulada na segunda fase e agora tentaram remendar a situação, o problema é tudo quererem fazer e conseguirem baralhar demais. 

Se numa primeira temporada foi dado a conhecer ao público o seio de duas milionárias famílias, os Carringtons e os Colbys, onde as relações se unem com ganância, corrupção, poder, dramas, conflitos e muita aparência e esta série muita novelesca conquistou, na segunda fase tudo pareceu forçado, desde a continuação da história às próprias personagens em si. Na segunda temporada além de terem de substituir atores e personagens pelas saídas repentinas de algumas estrelas, existiu quem tivesse visto a sua presença na série reduzida, aparecendo em episódios esporádicos e acabando por estragar o que estaria aparentemente previsto. Na terceira temporada, embora duas personagens tenham alterado pela terceira vez de atrizes, as coisas parecem ter corrido melhor em termos de desenvolvimento, no entanto o problema é a forma como encaixam de forma forçada as novas histórias que aparecem de um momento para o outro para depois permanecerem, mas muito descabidamente. 

Com uma terceira atriz como Crystal por incompatibilidades entre as anteriores e a produção e também com a substituição da personagem Alexis Carrington, a mãe da protagonista Fallon, que com vários acidentes vão desculpando-se com plásticas para substituírem as atrizes, nesta terceira temporada de Dinastia a história parece continuar o que foi deixado anteriormente, sem fazerem alarido às substituições como havia acontecido antes, o que mesmo assim não me agradou por perceber que não conseguem manter um elenco de temporada para temporada, para mais sempre com as mesmas personagens em jogo neste tabuleiro de substituições.

Com a inveja, o amor e muito intriga pelo meio, esta terceira continuação da série não avançou em nada na história, sendo somente mais um encher que poderá e terá de ter continuação numa quarta parte, uma vez que tudo terminou como começou, sem tirar nem por. Não existiu casamento para Fallon, as empresas andaram numa luta familiar constante entre quem fica com o que para terminar tudo da mesma forma, os romances que começaram continuaram e na verdade nem entendi a inserção de novas personagens que serviram para mexer mas no final parecem ter sido dispensadas. Ficou assim tudo em aberto para que em 2021 venha a continuação já que estes episódios só serviram mesmo para arrumar uma história transformada anteriormente num carrossel incompleto, já que desenvolvimento não existiu praticamente nenhum.

Os fãs da série devem ver, mas se esperarem pela quarta temporada e saltarem depois da segunda para a quarta não devem perder nada pelo meio, ficando até com a ideia que este prolongamento de 2020 serviu somente como o meio das novelas portugueses de há uns anos em que se enchia e enchia com novos núcleos e histórias que só serviam para enrolar, já que tudo depois voltava atrás e o que foi voltava a ser.