Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ebooks-billboard

CTT e as suas entregas

ctt.jpg

Acredito que em Portugal não seja novidades se vos disser que os serviços dos CTT deixam muito a desejar porque isso acontece, os desabafos nas redes sociais fazem-se sentir e mesmo aqui pelo blog também já comentei sobre os atrasos das entregas. No entanto desta vez quero divulgar a curiosidade sobre duas entregas que iam acontecer no mesmo dia, só que algo aconteceu sem conseguirem explicar tal facto e as encomendas pareciam andar desencontradas, é que uma chegou mas a outra que deveria ter vindo junta foi parar ao posto dos correios municipal porque não estava ninguém na morada para a receber.

Vamos lá a explicar de forma direta, lembrando que vivo numa aldeia onde a carrinha faz a volta de dois em dois dias. No mesmo dia duas encomendas iam chegar, uma foi entregue normalmente na morada indicada e recebida por quem estava em casa, tendo de dar o número de contribuinte. Já a outra, que supostamente seguia na mesma volta de entregas não ficou no seu destino, tendo recebido, umas horas depois, mensagem no telemóvel com a informação de que teria de levantar a mesma no posto de correios da vila. 

Ora então vamos lá ver! Se uma entrega chegou ao destino como é que na outra me dizem que não tinha ninguém no dito destino para que a mesma pudesse ficar no destinatário? Claramente que esta segunda entrega nem seguiu na carrinha, tendo saído do armazém dos CTT diretamente para a loja dos correios sem ter passeado com a finalidade de me chegar na morada indicada. Daí enviaram a informação de que teria de a levantar no local e ficaram despachados com menos um serviço para fazer naquele dia. 

Mais uma vez os serviços dos CTT a serem colocados em causa por uma falha que demonstra claramente que nem se dão ao trabalho de tentarem a entrega, sendo mais simples fazer o cliente dirigir-se ao balcão para fazer o seu levantamento. Caso para dizer que no mesmo dia uma entrega recebeu os serviços merecidos e a outra foi renegada para segundo plano. E é este o Portugal que temos, com os serviços agora privados e outrora públicos a demonstrarem um mau procedimento com os seus clientes. 

2 Comentários

Comentar post