Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Confinamento mas sem isolamento

confinamento.jpg

 

Hoje estamos confinados, nesta manhã de Outono, em que acordei cedo, para seguir para mais um dia de trabalho, ao Sábado, mas o que tem de ser acaba por ter mais força que a vontade. Num fim-de-semana de confinamento, em que a saída do município é restrita a necessidades especiais ou por motivos laborais, não me custará, uma vez que com ou sem restrições o dia seria passado da mesma forma, como tal tenho de me sentir solidário com todos os que tencionavam aproveitar este dia de sol em segurança mas com um passeio em família como presságio para se sair de casa e dar uma volta pelas praias, iniciar as primeiras compras natalícias ou ir até aquele jardim onde se sentem bem, com o distanciamento necessário, para passarem mais um dia de descanso. 

Todos teremos por estes dias de nos tornarmos, de novo, mais caseiros, respeitando regras e precavendo o aumento, que continua a evoluir de semana para semana, deste malvado vírus que nos veio estragar a liberdade que tão bem tínhamos e que em poucas semanas nos foi retirada, com maiores ou menores restrições, consoante os locais e a evolução desta triste atualidade que todos enfrentamos e que muitos imbecis ignoram pelo país. É necessário ficar mais por casa e restringir o convívio ao máximo, para quem conseguir, mas ao mesmo tempo tentem desfrutar deste primeiro fim-de-semana de Novembro da melhor forma possível dentro das condições pretendias e se saírem fiquem próximos de casa, podendo desfrutar do bom tempo ao ar livre mas com todos os mil e um cuidados possíveis. Os números estão altos, não sigam os maus exemplos de muitos que fazem notícia por não seguirem as normas para o bem de todos. 

Não se fechem totalmente em casa, façam por estes dias o vosso passeio higiénico, visitem espaços em aberto pela vossa zona e fujam dos ajuntamentos tão perigosos! Não podendo viajar para fora do território municipal pensem no que podem fazer dentro e fora de portas sem se terem de cruzar com um grande número de pessoas, muito menos com os que não estão nem um pouco preocupados com este atentado à saúde global.

Defendo assim que a ideia para estes dias seja de confinamento e reforço dos cuidados, deslocações e distanciamento social mas não de isolamento total trancados em casa!

Precisamos todos uns dos outros! Protejam-se mas não se isolem dentro de quarto paredes e em silêncio! 

 

 

Os mais vendidos de Saúde e Bem-Estar