Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

17
Nov20

Confinamento antecipa Natal

Árvore de Natal

 

Será de mim, um espírito natalício meio distante, ou os portugueses este ano estão a arrancar com as decorações de Natal caseiras bem mais cedo que o habitual?

Cresci a ouvir que o dia 08 de Dezembro, Dia da Imaculada Conceição, por sinal feriado religioso nacional, era tradicionalmente a marca para que, em família, se arranjasse, já que montar sempre soa um pouco de forma estranha, a árvore de Natal de cada casa. Árvore colocada num dos espaços disponíveis da casa de forma a não ficar como um estorvo, efeitos a serem pendurados, presépio a ser conjugado e paredes e janelas a levarem também com as suas decorações natalícias. Isto sempre foi o que aconteceu aqui por casa, agora o que vejo acontecer, e que acaba por ser partilhado pelas redes sociais, é precisamente um grande adiantamento com todos os preparativos decorativos para a época que se aproxima a serem feitos boas semanas antes do que outrora se poderia apelidar como tradição.

Casas e jardins decorados, árvores cheias de iluminação, presentes a serem colocados em redor dos pés da natureza artificial e vai uma foto de pijama, já que passamos cada vez mais tempo fechados em casa e muitos nem se vestem para dar um ar de normalidade, e eis que lá surge a foto de competição na dita feitura da suposta melhor árvore de Natal das redondezas, que é como quem diz, dos amigos, conhecidos e seguidores desconhecidos pelos quais são acompanhados nas redes sociais. 

Será que o facto de estarmos meio confinados ajuda a querer levantar o astral com o esquema de se embelezar a casa com arvoredo, luzes, pompons, ovelhas e renas? Se ficarem bem mais dispostos em isolamento com a decoração natalícia instalada, então que o revelem para que o senhor António Costa dite tal regra como uma das obrigações para com a produtividade e positivismo anti-Covid19.

2 Comentários

Comentar post