Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Big Brother, expulsão e desistência

big brother famosos.jpg

Mais um Domingo e nova gala do Big Brother Famosos. Cristina anuncio confrontos, confessionários, curva da vida, expulsão e filmes.

A noite começou com um BB Play, O Jantar Delas, mostrando esta película as fitas que Sara Aleixo fez no jantar do Dia das Mulheres, acusando Marie e Bruna de lhe transmitirem energias negativas e de fazerem piadas contra si. Sara Aleixo mostrou ao longo dos dias ser uma má colega de casa, acusando a maioria das suas colegas de estar contra si, magoando e referindo várias vezes frases e expressões contra os seus companheiros de jogo, mostrando ser uma boa pessoa amarga, magoada com problemas exteriores ao jogo mas acabando por atacar todos sem qualquer necessidade. A concorrente mostrou ter uma personalidade fria, descontrolada e revoltada, muito talvez por inveja do elo de ligação que tem unido as restantes jogadoras na casa. Perante a visualização das imagens e confronto com as mesmas foi claramente percetível o mal estar de Sara Aleixo, mesmo que dizendo que não, contra os restantes elementos do jogo. Vi desprezo e maldade no olhar da concorrente ao longo da noite, principalmente quando foi chamada a justificar-se sobre o que aconteceu! 

De seguida surgiu novo BB Play com o Lado Bom da Casa, protagonizado pela Mafalda e as suas mezinhas que não consigo entender. Percebo que a Mafalda goste de se manter em paz e tente transmitir isso para o grupo com a vontade de acalmar e ao mesmo tempo colocar determinados temas em debate, mas será que estar dentro de uma casa e tentar levar outros concorrentes a seguirem os seus passos com vontades e crenças não será criar um lado mais pesado, criando algum mal estar com o passar do tempo? A Mafalda tem mantido uma prestação cansativa com os seus ideais de bem estar, levando nas suas reuniões gerais a que os outros recorram a memórias por vezes pesadas como forma a partilharem momentos. Como espetador não gosto do caminho que a Mafalda tem seguido dentro do jogo, sentindo alguma pressão por parte da mesma para que todos sigam as suas vontades de partilha de sentimentos quando nem todos estão ao mesmo nível de capacidade intelectual. Pelos vistos os concorrentes ao longo da semana nem sempre concordam com a postura da Mafalda, no entanto em plena gala defendem a sua forma de estar e mostra vontade de continuarem a colaborar. Em que ficamos então? Como espetador não gosto do altar montado pela atriz para que todos celebrem a vida, mas o tempo mostrará que afinal nem todos gostam das mezinhas mas a tentativa de ficarem bem na imagem ainda reina entre o grupo.

As Tribos foi o terceiro BB Play da noite com a guerra entre as duas equipas formadas no Domingo anterior para competirem ao longo da semana pela imunidade. A luta saudável entre os dois grupos correu bem e até se tornou divertida, terminando na própria gala com uma divertida prova onde Marie e Bernardo foram a jogo e saíram vencedores contra Marco e Mafalda, dando a vitória à sua equipa que saiu assim imune para as nomeações da noite. Com imunidade ficaram assim Virginia, Sara, Daniel, Marie, Bruna, Vanessa e Bernardo, o grupo onde estão maioritariamente os meus preferidos. 

Uma noite e dois momentos de curva da vida em destaque. Bruna, a concorrente que tem mantido, ao lado de Marie, a preferência do público, foi chamada ao confessionário para mostrar os seus momentos marcantes. A filha desejada e mais nova, a depressão da mãe que abalou o bem estar familiar, até que aos dezoito anos saiu de casa para estudar medicina. A viver no Rio de Janeiro conheceu o seu ex-namorado, Felipe Neto, com quem descobriu o mundo online onde se tornou conhecida do grande público virtual. Com o sucesso também sofreu e acabou por se deixar levar pela depressão, falando publicamente do seu estado de saúde. Em 2021 o fim da relação com o Youtuber aconteceu e decidiu recomeçar de novo, quando surgiu o convite para entrar no Big Brother e iniciar uma nova aventura com Portugal pelo meio. Bernardo também mostrou o seu percurso com o nascimento no Funchal, a separação dos pais quando tinha sete anos de idade, o gosto pelos carros que o levou para o automobilismo. Em adolescência mudou-se com a mãe para o continente, estudou num colégio de "betos" onde não foi bem aceite e sofreu algum bullying com isso. Venceu e perdeu várias competições, foi deixado para segundo plano por questões políticas outras vezes, em 2010 foi campeão nacional de automobilismo, apaixonou-se a sério logo de seguida, seguiu por opções menos boas, seguindo o caminho da droga, tendo sido apanhado com cocaína. Entrou apaixonado no Big Brother, embora com algumas reticências na relação que tinha, e sem problemas contou a sua história, os altos e baixos de que não se orgulha e sobre os quais sente vergonha. 

O momento bonito em vídeo que mostra a união entre Bruna e Marie na casa, numa admiração mútua. A proteção e carinho que Daniel tem dado aos seus companheiros de casa. 

Os salvamentos da noite começaram com a libertação do Bernardo com 3% e Virginia com 5%. Mais tarde com 8%, Marco ficou livre da expulsão. Para o final Tanya foi salva com 15% da votação e como era mais que previsto, Sara Aleixo foi a concorrente que o público colocou fora da casa com 85% dos votos, muito pelos seus comportamentos ao longo da semana. Também Melão, por vontade própria, acabou por desistir e mesmo antes do momento das nomeações acabou por deixar o programa, uma semana após a sua entrada e com a justificação de ter saudades do que deixou na sua vida real. Se valia a pena ter entrado? Claro que não, mas já o tinha dito na semana anterior quando o vi a chegar à casa da Malveira. 

Nuno Graciano como Presidente da semana que terminou teve de escolher quatro concorrentes para enfrentarem a prova do líder, tendo selecionado Marie, Marco, Fernando e Virginia. O quarteto seguiu para a arena onde num jogo de procurar e colocar agulhas a Marie levou a melhor e segue a semana como Presidente da casa, o que me parece que será uma presidência bem animada e cheia de cor e purpurinas para todos. 

Com Virginia, Sara, Daniel, Marie, Bruna, Vanessa e Bernardo imunes através da prova semanal de grupos, Virginia e Melão, os líderes dos grupos da semana que terminou, foram chamados a decidir no início da noite. Virginia teve de tirar um dos jogadores do seu grupo para ficar nomeado, tendo escolhido a Sara, que acabou por deixar o jogo. Já Melão salvou o Marco de ir a nomeações. Com isto e com mais de metade dos concorrentes imunes, eis que ficaram nomeados Nuno, Mafalda, Miguel e Tanya, seguindo, pelo meu ponto de vista, para ordem de saída um dos dois, o Nuno ou a Mafalda.

Senti uma gala muito pão sem sal no que toca a criar polémica, mas muito em torno da emoção, com a Cristina dentro do que tem estado desde que se estreou na apresentação do Big Brother, num modelo calmo e que aplaudo por provar que um programa deste estilo não precisa de grande espalhafato para correr bem. Com uma Marta Gil sem papas na língua e ao mesmo tempo sensível a provar merecer o lugar que lhe deram como comentadora por mostrar a sua vincada personalidade com a sua estadia na edição anterior do reality show. Já Flávio Furtado comentou mas sem picar muito, o que já é seu habitual, dizendo o que tem de ser dito mas sem provocar, tocando em pontos de destaque da noite e do jogo mais como conselheiro que comentador, exceto o frente a frente com a concorrente expulsa onde mostrou desagrado e deixou o alerta por ter enfrentado concorrentes que nada lhe fizeram de mal na casa. Uma gala calma, sem criar polémicas, mostrando que um reality show nem sempre necessita de criar problemas para ser bem feito. 

 

4 Comentários

Comentar post