Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

30.01.18

Autoritarismo de António Costa


O Informador

antónio costa mário centeno.jpg

António Costa continua a liderar o Governo e quem o constitui tem de prestar contas ao Primeiro-Ministro, normal, o que não é assim tão normal são os pedidos de saída dos vários cargos a serem recusados e assumidos publicamente. Costa exige que os Ministros se mantenham e depois quando lá decide que já chega percebe através da comunicação social que a pressão para aguentarem no barco acabou por correr pior do que o previsto. 

Após Constança Urbano de Sousa, no ano passado, só conseguir uns meses depois deixar o Governo após o seu pedido de saída, porque o todo poderoso não a queria fora do seu posto, revelando posteriormente a senhora o seu pedido que caiu em vão porque foi feita pressão para continuar no cargo, agora foi Mário Centeno que já deixou a dica. Caso venha a ser arguido na investigação sobre os bilhetes para assistir ao jogo do Benfica opta por abandonar o seu lugar como Ministro das Finanças. Perante este desabafo, António Costa, do alto dos seus sapatos brilhantemente elegantes já se fez pronunciar e voltou a afirmar algo que já começa a ser usual nas suas expressões quando um elemento da sua equipa pretende abandonar a carruagem. Para Costa, Mário Centeno «se manterá em funções» porque «quem decide sou eu e mantenho toda a confiança» no Ministro. António Costa revela ainda que «o que está em causa não coloca em causa o bom nome, a seriedade e a credibilidade do professor» porque pelo que percebo a corrupção dentro da ideia do "uma mão que limpa a outra" é tudo uma coisa normal de acontecer no seio político que o governante frequenta e onde aprendeu a liderar os caminhos com certos tesouros a serem encontrados pelo caminho. 

António Costa a mostrar uma vez mais que quem manda é o senhor, o rei todo poderoso que chegou para liderar e ter todos aos seus pés. Alguém pode ousar querer deixar o seu lugar? Não, têm de aguentar até o senhor Primeiro-Ministro assim achar correto porque a partir do momento em que entram no atual Governo o destino é somente chegar ao final como a arca de noé sem grandes baixas para que se possa afirma que António chegou à sua Costa ereto e com toda a sua formatura bem fortalecida, mesmo que por trás existam tantas desconfianças e podres que só mais tarde serão descobertos nas profundezas onde os segredos por vezes são colocados.

Será que com estes comportamentos demonstrativos de que está tudo bem quando o povo vê exatamente o contrário o atual governante acredita que leva os portugueses a seguirem a pequena Alice pelo País das Maravilhas?!

Ai Costa, Costa, que o poder ainda te vai custar tanto!