Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Atual leitura... Se Isto É Um Homem

Primo Levi é dos autores mais vendidos mundialmente pelos seus testemunhos pessoais e narrativas criadas sobre passados sangrentos vividos em torno de Auschwitz. Há mais de um ano que comprei Se Isto É Um Homem pela Feira do Livro de Lisboa mas sempre fui adiando a sua leitura por achar que estava perante um livro com poucas páginas mas algo maçador, porque eu e os temas históricos não andamos de mãos dadas. Agora, porque ando numa onda de tentar ler os livros mais finos que tenho aqui por casa para despachar números ao mesmo tempo que coloco em dia a prateleira das esperas, resolvi optar por pegar neste retrato do Holocausto contado na primeira pessoa pelo autor que já partiu mas que deixou obra entre nós. Pelos próximos dias terei então como companheiro literário Se Isto É Um Homem, a primeira obra de Primo Levi que leio! 

se isto é um homem.jpg

Uma das mais lúcidas e impressionantes visões dos campos de extermínio nazis. Na noite de 13 de Dezembro de 1943, Primo Levi, um jovem químico membro da resistência, é detido pelas forças alemãs. Tendo confessado a sua ascendência judaica, é deportado para Auschwitz em Fevereiro do ano seguinte; aí permanecerá até finais de Janeiro de 1945, quando o campo é finalmente libertado. Da experiência no campo nasce o escritor que neste livro relata, sem nunca ceder à tentação do melodrama e mantendo-se sempre dentro dos limites da mais rigorosa objectividade, a vida no Lager e a luta pela sobrevivência num meio em que o homem já nada conta. Se Isto é um Homem tornou-se rapidamente um clássico da literatura italiana e é, sem qualquer dúvida, um dos livros mais importantes da vastíssima produção literária sobre as perseguições nazis aos judeus.

7 Comentários

Comentar post