Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

universitarios-billboard

Arouca, o autor do passado

Jardins Proibidos foi outrora uma das novelas de sucesso da TVI, ajudando há anos o canal a conquistar a preferência do público com a ficção nacional. Agora José Eduardo Moniz, consultor do canal, e a atual direcção decidiram apostar numa continuação da história protagonizada por Vera Kolodzig e Pedro Granger. Se no início tudo fazia crer que o sucesso estaria do lado deste produto, após a estreia, cedo se percebeu que o autor Manuel Arouca já não tem capacidade para elaborar as histórias que os telespetadores atuais querem acompanhar!

Com um enredo fraco, um elenco que prometia e que não teve texto para seguir em frente com uma boa performance e uma produção que quis arriscar com uma imagem ligeiramente diferente do habitual, os atuais Jardins Proibidos de Manuel Arouca começaram com uma fraca história de amor, com várias personagens a fazerem pouco ou nada na trama, servindo muitas vezes de meros figurantes ao longo dos episódios. O autor já não tem capacidade para surpreender o público, criando cenas longas e sem qualquer interesse, não existindo acção que provoque alterações de episódio para episódio na novela.

O que fazer agora quando o fraco amor entre as personagens e os vilões da esquina não conseguiram agarrar quem está em casa por não terem nada de novo e só mostrarem uma forte cena de longe a longe? Pois, a direcção do canal ordenou mudanças na trama, vários atores estão de saída da novela, o suspense entra em acção com várias mortes mas o mal continua no centro de tudo... O autor que não consegue fazer uma boa novela! Bem podem tirar e colocar personagens, mexer nos temas centrais dos Jardins, mas se a escrita continua entregue a Arouca por muito que se mexa nada mudará para provocar o interesse a quem podia estar rendido a esta continuação da história de sucesso de outros tempos!

Comecei a acompanhar a novela, vou vendo uns minutos em mudança de canal e percebo que tudo continua na mesma! Embora as mudanças no centro da acção estejam a ser feitas, as coisas continuam fracas e já não há muito a fazer, a não ser atirar a novela para um horário tardio, não esticar nem um episódio do que está planeado e arrancar com a preparação das novas apostas de ficção do canal com todo o rigor para que nada falhe quando as próximas estreias acontecerem com pés e cabeça, tendo bons autores do seu lado. O elenco não conta, quando o que está no papel não interessa a ninguém!

2 Comentários

Comentar post