Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aglomerados pelos horários reduzidos

fila centro comercial.jpg

Estamos a desconfinar e os horários dos estabelecimentos ainda não estão totalmente dentro do que era o normal antes de tudo isto nos começar a afetar. No entanto o que deteto, como lojista de serviço, é que o encerramento do comércio ao fim-de-semana pelas 13h00 só ajuda a piorar a situação para com o distanciamento, cuidados e níveis de stress.

Existe neste momento um maior acumulado dentro dos centros comerciais e mesmo nas avenidas principais dos grandes centros urbanos nas manhãs de fim-de-semana fazendo com que existam maiores congestionamentos dentro e fora dos estabelecimentos, com filas de metros e metros a aguardarem a sua entrada. Em alguns locais existe espaço exterior para se aguardar, mas se for na rua e estiver um tempo menos bom, por exemplo, quem aguarda tem maior tendência a não respeitar o seu espaço. Existindo uma menor possibilidade de horário para se poder fazer as suas compras com tranquilidade e tempo a concentração tende a aumentar, o stress surge e a confusão aumenta. Compreendo que a ideia é tentar manter a população no recato do lar nas tardes em que mais pessoas estão livres, mas isso não resulta, levando a que os horários disponíveis sofram uma sobrecarga que seria facilmente evitável se os horários de abertura e encerramento voltassem ao normal de outros tempos. 

É bom enquanto lojista ficar livre nas tardes de fim-de-semana e isso não nego, mas por outro lado também percebo que existe um maior grau de confusão com estes horários reduzidos, levando a que todos se concentrem pelas mesmas horas nos mesmos locais, o que não facilita os cuidados a ter entre uns e outros e ajudando também a elevar os níveis de stress entre quem vende e tem de controlar entradas e saídas e ao mesmo tempo quem tem pouco tempo e mesmo assim tem de esperar nas longas filas para conseguirem entrar em loja atrás de loja. 

Espero que a situação do país se consiga manter controlada para que no início de Maio a nova avaliação perante o Estado de Emergência venha a libertar os horários dos espaços comerciais dando assim a possibilidade de uma maior desconcentração populacional.