Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

sveva-casati-billboard

Aconteceu em Paris | K. S. R.Burns

24
Ago18

aconteceu em paris.jpg

Título: Aconteceu em Paris

Título Original: The Paris Effect

Autor: K. S. R.Burns

Editora: TopSeller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Julho de 2018

Páginas: 304

ISBN: 978-989-8917-13-3

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Se quisesse fugir de tudo... escolheria Paris?

Amy e Kat tinham um plano: uma viagem secreta a Paris. Ninguém saberia, nem mesmo o marido de Amy. Até que Kat perde a batalha contra o cancro e o sonho chega ao fim.

Nas suas últimas palavras, Kat incentiva a amiga a fazer a viagem. Mas Amy nunca quebrou as regras, tanto na vida como à mesa - e fugir para Paris implicaria mentir ao marido e render-se a comida terrivelmente pecaminosa.

Guiada pela coragem de Kat, Amy aventura-se. Com um guarda-roupa tipicamente parisiense e muitas dúvidas, ela vai à procura de respostas para a sua vida nos cenários maravilhosos e na gastronomia da Cidade Luz.

Ao aprender que na amizade e no amor nem tudo é o que parece, ela conhece uma Paris diferente, fora dos itinerários turísticos, mas que poderá ser aquilo de que tanto precisa.

 

Opinião: O título demonstra desde logo que o leitor irá visitar Paris. Amy acompanhou a sua amiga Kat até aos seus últimos dias de vida, mas as duas tinham um objetivo, viajar até à cidade do amor em segredo. Kat não conseguiu resistir mas Amy leva o sonho de ambas em diante e numa semana em que o seu marido William se encontra em viagem de trabalho, as malas são feitas e o sonho torna-se realidade. Secretamente a visitar uma cidade que lhe é desconhecida, Amy instala-se e começa a pensar em seguir o trajeto pré-definido, mas tudo parece acontecer para que nada do que é perspetivado se venha a desenrolar.

Numa fase inicial o conhecimento para com Amy pareceu-me forçado, existindo um embaraço para com esta personagem que tem um problema de amor próprio que a leva a uma obsessão alimentar conflituosa. A falta de vontade para com refeições a tempo e horas, o pensamento nos outros e agora a liberdade omitida que enfrenta mas a medo. Amy é uma mulher assustada, solitária e que sempre viveu para cuidar dos outros, esquecendo-se de si e da sua própria felicidade e bem-estar. Quem é esta mulher que casou repentinamente por estar grávida de uma pessoa que mal conhecia, que viveu para o casamento e em prol de uma amizade que partilhava o peso da balança com o seu casamento que nem sempre foi levado a sério de ambas as partes?

Em Paris, sozinha e com imprevistos pelo caminho, Amy conhece várias pessoas que lhe dão algum apoio que a poderá levar a olhar para o futuro de outro modo. Longe de casa e da sua vida rotineira, esta mulher tem nesta jornada uma página para virar, onde erros e promessas surgem mas também boas surpresas que mesmo com pedras no caminho ajudarão a perceber o que sempre tem estado mal. 

Olhando para os seus transtornos e descomplicando uma mudança que parecia impossível, Amy conquista com o seu percurso ao longo de cada esquina que vai virando em Paris. De início, como havia referido, esta personagem não me cativou mas cheguei ao pouco provável final e fiquei deliciado pela forma como a autora conseguiu unir pontos e dar a volta a um ser tão pouco atraente para a deixar fortemente dedicada a si e aos prazeres da vida. 

Um livro que junta numa só história a amizade, o amor, a cultura, a gastronomia e a espontaneidade que a vida por vezes nos coloca pela frente e que carrega consigo boas energias.