Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Banner billboard da campanha 50 livros com 50% desconto
19.03.18

A Vida de Uma Porquinha-da-Índia no Escritório | Paulien Cornelisse


O Informador

a vida de uma porquinha da índia no escritório.j

Autor: Paulien Cornelisse

Editora: Guerra e Paz Editores

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Janeiro de 2018

Páginas: 216

ISBN: 978-989-702-352-1

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Esta é a vida da Cobaia. E quem é a Cobaia? É uma porquinha-da-índia, especialista em comunicação. Hipocondríaca, também. Afunda-se na rotina, trabalhando sem paixão. Todos os seus colegas são humanos, dá-se bem com eles, mas sente-se sozinha, acompanhada pela sempre leal máquina de café.

Vê a vida a passar, mera observadora. O seu antigo namorado vai casar-se e convida-a para o casamento. O novo chefe é o rufia de serviço: produtividade e inovação acima de tudo! Stella, a tenebrosa responsável pelos Recursos Humanos, espera pelo mais pequeno deslize. Atormentada pelo trabalho, falhada nos amores, a Cobaia desespera!

A Cobaia é uma porquinha, já o dissemos, mas é também muito humana. Com depressões e tristezas, com dificuldades e falhanços, mas também com alegria e muitas amizades, a Cobaia somos todos nós. Poderá ela ser feliz? Poderemos nós ser felizes?

Um livro para ler e rir, melancólico e divertido, uma fotografia exacta da nossa vida, sem filtros nem Photoshop! Muitos foram os leitores e os críticos que o compararam à série The Office, bem como ao Diário de Bridget Jones. Para os fãs, é a leitura ideal. 

 

Opinião: Através de uma leitura fácil, com pequenos capítulos e escrito de forma original conhecemos a Cobaia, a protagonista de A Vida de Uma Porquinha-da-Índia no Escritório. Uma história engraçada, com um fio condutor a desenrolar-se entre o dia-a-dia num escritório onde os bons confraternizam com os maus num ambiente ambivalente onde os problemas surgem e os percalços aparecem através de um simples telefonema. 

Num estilo muito virado para a comédia, podendo cada capítulo fazer parte de uma qualquer série de sucesso internacional do género mencionado, a Cobaia por momentos parece um fantoche que segue a linha que lhe vão ditando. No entanto com os seus pensamentos contrários e as suas próprias desorientações, esta atrapalhada empregada de uma grande empresa vai conseguindo perceber que através dos erros cometidos é necessário mudar para se procurar mais quando todos o fazem e não se deixam ficar num momento de estagnação profissional e consequentemente pessoal. 

Desde cedo que percebi e achei piada à embaraçosa vida de Cobaia, a porquinha-da-Índia que trabalha num escritório e que tem sentimentos, nem sempre correspondidos, para com as pessoas com quem tem a obrigatoriedade de lidar. Caricata e original, embora um pouco refletivo de algumas cobaias reais desta vida, a forma como a autora retrata esta personagem é fantástica por mostrar leveza numa obra descontraída e sem criar qualquer momento refletivo e pesado.

A Vida de Uma Porquinha-da-Índia é a típica narrativa leve e que pode ser apelidada por literatura de Verão por ser rápida, leve e descontraída, sem pesar e chatear, tal como os leitores não assíduos tanto gostam. Se podia ter um toque mais forte de comédia? Podia e não perdia nada com isso, no entanto acabei por me divertir ao longo dos momentos em que usufrui desta leitura, embora esperasse um pouco mais desta Cobaia. 

 

2 comentários

Comentar post