Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

30
Set20

A Ratoeira de Agatha Christie em palco

Yellow Star Company

a ratoeira.jpg

 

Agatha Christie, a dama de ouro do crime literário criou A Ratoeira, um sucesso que rapidamente subiu ao palco e conseguiu alcançar ao longo das décadas grandes feitos a nível mundial, estando neste momento este espetáculo de sucesso com 67 anos a ser representado e já com direito a registo no Guinness Book of Records. 

Em Portugal foi a Yellow Star Company a trazer até nós esta peça que leva a palco Virgílio Castelo, Ângelo Rodrigues, Beatriz Barosa, Elsa Galvão, Filipe Crawford, Henrique de Carvalho, Luís Pacheco e Sofia de Portugal através de um enredo complexo onde todos são suspeitos perante uma misteriosa morte na vila. Entre todos os que se encontram hospedados num pequeno hotel que um jovem casal inaugurou com algumas dificuldades financeiras e em noite de tempestade, vários são os hóspedes que chegam ao final da tarde, mas alguém matou e agora que um forte nevão se fez sentir ninguém consegue deixar o espaço mas a certeza é que entre os proprietários e visitantes um inspetor chega para perceber quem está por detrás de um crime bem hediondo. Entre o medo e os segredos, eis que uma das hóspedes é morta no hotel, revelando que o assassino está realmente entre eles. Quem será o criminoso d' A Ratoeira que foi excelentemente bem elaborada pela mestre do crime e suspense? O segredo fica sempre bem guardado para quem vê mas uma coisa é certa, todos os suponhamos não conseguem passar disso mesmo porque todos podem ter as suas razões para serem identificados como os reais culpados de dois crimes hediondos. Afinal num crime todos são suspeitos à primeira vista, até o próprio elemento do público, certo?

Um bom espetáculo, com alguns tempos mortos e pausados pela época que é retratada, mas que acaba por ficar em bom porto através do elenco que defende as suas personagens com características bem vincadas ao longo de cada sessão e pela surpresa do final que acontece de forma rápida com a verdade a descoberto e o pano a fechar. A Ratoeira não é daqueles espetáculos de grandes massas, no entanto para quem gosta de viver o momento no teatro e torcer, de certa forma, por uma ou outra personagem, ganhando afinidade e elaborando o esquema sobre quem é o culpado, este espetáculo tem o seu quanto baste de conseguir conquistar. 

O espetáculo A Ratoeira pode ser visto de Quinta-feira a Sábado, pelas 21h30, e ao Domingo, pelas 18h30, no Teatro Armando Cortez, em Lisboa. 

 

a ratoeira cartaz.jpg