Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

mw-billboard

A propagação pelas redes sociais

Publicado por O Informador, 16.02.20

redes sociais 2020.jpg

 

O passa a palavra de antigamente onde nas ruelas e cafés de esquina as novidades da aldeia surgiam como cogumelos para serem partilhadas, comentadas e gerar falatório por uns dias, agora surge pelas redes sociais, fazendo ao mesmo tempo com que o tempo para se tornar assunto do momento se torne numa rápida discussão de horas. Tudo começa, é comentado e rapidamente fica no passado, mesmo as maiores polémicas do dia que surgem de forma tão rápida como desaparecem como um tema efémero na chamada aldeia global.

Hoje é tão fácil perceber o que está a acontecer, comentar com alguma rapidez sem existir o frente-a-frente e dizendo o que se quer porque no mundo online a frontalidade parece ser uma aptidão de muitos. Ser levado por opiniões alheias para rebaixar sem ter opinião própria e por vezes sem que se tente entender o que se passou. Se uns dão o seu parecer sobre determinado tema, se quem segue costuma gostar e concordar, então vão seguir a mesma ideia, não percebendo as verdadeiras razões dos acontecimentos, seguindo correntes sem verdades e sem opiniões próprias. A sociedade dos dias que correm segue comboios e quem os contrariar é visto como um opositor que de nada percebe e criticado por defender o oposto da maioria. Não podemos ter opinião própria agora sem ter de seguir a linha que a maioria acha ou segue como exata?

Não partilhem sem pensar, não sigam o diz que diz, procurem razões e pensem como cidadãos que são, sem andarem atrás de grupos e opiniões gerais que por vezes generalizam tanto que acabam por desviar o tema central e defraudar as reais razões dos acontecimentos. Perceber é fundamental para se conseguir obter uma ideia sobre qualquer tema sem seguir as leis dos ciclos de pensamento coletivo que facilmente é desviado para assumir proporções negativas e erradas por se pretender assumir uma verdade de ódio e rancor que não pode ser assumida por todos. 

 

2 Comentários

Comentar post