Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

27
Out20

A estreia de Bem Me Quer

Captura-de-ecrã-2020-08-12-às-11.52.10.png

 

Na TVI da era de Nuno Santos e Cristina Ferreira na direção do canal estreou uma nova novela que vive de pontos que parecem neste momento fundamentais para atrair o público, unindo assim simplicidade de meios rurais com urbanos numa história sentimental e ao mesmo tempo fresca, familiar e jovem, aliando ainda muito talento num só elenco. Assim vi a estreia desta nova novela da noite que parece ter o trio de protagonistas mais jovem de sempre numa aposta forte para o principal horário semanal da televisão nacional. O que faltou no primeiro episódio foi mesmo emoção e um ponto forte para se ficar preso para o que se segue.

Kelly Baley, Bárbara Branco e José Condessa formam a história central desta novela cujas gravações acontecem entre a Serra da Estrela e Aveiro, mostrando o cruzamento entre a pureza e a vingança entre dois mundos não tão distintos assim e que se complementam. Uma história familiar que envolve a procura da verdade sobre o passado que envolve abandono e o início de uma luta de quem sempre amou e cuidou para não perder uma neta tão desejada, Maria Rita, a personagem de Kelly Baley. David, interpretado por José Condessa, e Vera, de Bárbara Branco, formam o casal central, mas o amor que os une desde cedo pode estar comprometido quando Maria Rita se cruza acidentalmente nas suas vidas.

Vi neste primeiro episódio uma história que foi facilmente explicada, parecendo até que na estreia já estávamos a acompanhar a trama há vários dias pela simplicidade com que Maria Rita, Vera e David entraram no ecrã, como se já fizessem parte do dia-a-dia do público. Estas personagens parecem ter sido criadas em ambientes de verdade, ajudando desde logo a criar proximidade com cada um, do trio que tem muito para dar, ao avô e à conselheira da tasca da esquina, da mãe dondoca à tia com todas as teorias de segunda linha, do pai a precisar de recontar a sua história e do amigo com interesses amorosos. Cada personagem reina pela diferença e pela presença em qualquer um de nós, parecendo sendo fácil a identificação com várias das personagens pela pureza e mesmo pelos toques de rebeldia e alguma maldade que existe em todos nós. Percebe-se o recurso a várias personagens cómicas, existindo mesmo uma união entre o mal e a desorientação, isto ao mesmo tempo que a sensibilidade faz parte de outras personagens que se deixarão levar facilmente pelos sentimentos que vão sendo descobertos. Bem Me Quer parece ser a típica novela que há uns anos encaixa nos finais de tarde do canal, mas agora transportada para a noite com atores bonitos e com talento onde se juntam nomes bem conhecidos da representação nacional de outros tempos. 

Uma estreia simples, rápida, explicativa e com as personagens centrais a serem apresentadas sem grandes embaraços e necessidades de elaboração. Faltou emoção ao primeiro episódio e vários ganchos qie poderiam preparar o público para o que vem a seguir, no entanto fiquei com a ideia que esta novela poderá conquistar pela fluidez e sem criar grandes problemas para serem desvendados, mantendo o interesse sem crimes e mistérios de histórias de outros tempos. Estreia aprovada, mas veremos como tudo continuará, é que beleza e simplicidade não chegam para fazer um produto de sucesso!

Sabes o que mais me cativou ao longo do primeiro episódio? Os momentos entre avô e neta em que fui transportado para a clássica história da Heidi e do Avô, a viverem no meio da serra, sempre felizes no centro da natureza, só que neste caso com o mundo atual a agitar estas pacatas vidas. A química deste avô e neta em Bem Me Quer está toda lá desde o início, mostrando por si só um excelente trabalho dos atores e da equipa de produção por exigirem e captaram o melhor que cada cena exige.

 

500.jpeg.jpg

2 Comentários

Comentar post