Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Banner billboard da campanha 50 livros com 50% desconto
06.05.17

A Empresária [Ana Lobélia]


O Informador

 

a empresária.jpg

Autor: Ana Lobélia

Editora: Chiado Editora

Lançamento: Março de 2017

Edição: 1ª Edição

Páginas: 250

ISBN: 978-989-774-217-0

Classificação: 1 em 5

 

Sinopse: Resolvi escrever este livro quando cheguei à terra Chuvosa. Chuvosa devido aos seus longos invernos. Não é este o seu nome, adoptei-o porque sempre me lembro, desde a mais baixa infância, de ver a primavera molhada de chuva, até quase ao fim do segundo mês do verão. É verdade que tudo estava mais verde, tenro e também mais florido. Assim que os primeiros calores chegavam, tudo rebentava em flor e fruto. A passarada saltava dos ninhos e enchia o espaço de cantos e gorgeios e a criançada fazia coro com eles a caminho da escola. Foi neste meio rural, nos arredores de Lisboa, que a personagem do romance nasceu e viveu até ao dia da sua morte. Marisa é uma jovem determinada e ambiciosa. A sua inteligência emocional está sempre em segundo lugar, diante da sua inteligência racional. Marisa quer ganha dinheiro, muito dinheiro; quer fazer andar o mundo de uma forma visivelmente concreta. Só quase aos seus quarenta e poucos anos se apercebe que estes dois tipos de inteligência se completam. No seu percurso de vida cruza-se com Guilhermino, um jovem padre de quem tem uma filha; com Elisa, jovem mal-amada, que se refugia nos mais altos valores da metafísica; e com Rafael, que reflete a história para além do seu tempo.

 

Opinião: A base da história de A Empresária é boa e tinha muito para dar, se não tivesse a autora deste romance criado tanto sem necessidade, o que acabou por enrolar, criar história onde não existia conteúdo e baralhar tanto as personagens que o leitor perde-se na narrativa com uma facilidade enorme. No final da obra fiquei sem entender o sentido real da história, mas alguém poderá conseguir lá chegar. Não consegui. 

Uma história básica e daquelas que vende mas muito mal desenvolvida é apresentada em A Empresária, que ao ter na sua própria autora a revisora tem várias falhas graves de gramática com erros, falta de pontuação, um narrador que passa em certos parágrafos a falar na própria pessoa para logo continuar ausente, o que não dá para entender por não fazer qualquer sentido. 

Além de todas estas falhas percebe-se que Ana Lobélia tentou colocar neste livro vários pensamentos pessoais e reflexões com frases feitas e poemas pessoais que não encaixam minimamente na história mas onde se achou que sim e não se perdia nada em inventar, colocar e seguir em frente porque o leitor nem se aperceberia, pensando-se talvez que uma boa frase sentimental ficaria bem e mostraria inspiração quando as personagens que são apresentadas não mostram um ponto que encaixe com essas reflexões. 

Um livro com uma história tão mal desenvolvida e elaborada que acaba por não passar de uma salganhada completa sem ponta por onde pegar. Não deixará memória nas minhas recordações literárias e só o levei até ao fim porque não sou de deixar uma leitura a meio.