Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

sveva-casati-billboard

A Deslumbrada Vida de João Novilho | Jorge Tinoco

22
Ago19

a deslumbrada vida de joão novilho.jpg

 

Título: A Deslumbrada Vida de João Novilho

Autor: Jorge Tinoco

Editora: Guerra e Paz

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Fevereiro de 2019

Páginas: 232

ISBN: 978-989-702-457-3

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Impiedoso e inquietante, este romance espelha, sem meias-tintas, um quadro sociopolítico da vida portuguesa contemporânea na sua mais degradante expressão. Nele se entretecem e entrechocam as mais primárias e inescrupulosas ambições de domínio e de poder, corporizadas de forma superlativa no autarca João Novilho.

A sua meteórica ascensão política é conseguida à custa de tudo quanto pode transformar o exercício autárquico digno e credível na mais venal, corrupta e execrável perversão dos ideais democráticos de um município, Rio Novo de Mil Nomes. O envilecimento do carácter, a manipulação das consciências e a degradação das instituições conduzem-no a um beco sem saída.

Entre amores e desamores, este é também um romance recheado de deliciosos retábulos poéticos e de parágrafos palpitantes de exuberante erotismo, onde a sexualidade se manifesta desabridamente, tanto de forma descoberta como revestida de fantasia ou até de chantagem despudorada.

 

Opinião: Numa história que atravessa os meandros políticos surge assim, pelas mãos de Jorge Tinoco, A Deslumbrada Vida de João Novilho, onde o desencantamento com a vida política do próprio autor, que foi autarca de Amares, distrito de Braga, deu o mote para esta narrativa de ficção com traços reais do que se pode encontrar num país recheado de problemas de poder.

Numa reflexão sobre o que é e aparenta ser, os escrúpulos e a ostentação, a força e a mentira, neste romance protagonizado por João Novilho, autarca de Rio Novo de Mil Nomes, o leitor é convidado a entrar na vida social desta vila onde o domínio é querer e as ambições são reais, custem elas o que custarem para se tornarem um objetivo cumprido. O diz que diz, as artimanhas, os jogos de eliminação e o verdadeiro salve-se quem puder existem na política, nem que para isso seja real o facto de se abaterem os adversários diretos à custa da força e de autênticos jogos de tabuleiro onde o que melhor souber mover a anca será o vencedor perante os derrotados. A corrupção unida à manipulação e o mau carácter de cada um são levados ao extremo nesta história onde o enredo não se faz somente à mesa, sendo jogado também entre quatro paredes em uso do erotismo e poder sexual para se continuar no ativo.

Mas será que tudo vale mesmo a pena para se atingirem os finalmentes correndo o risco de se cair em desgraça? É bem verdade que por vezes o feitiço se vira contra o seu próprio criador, sendo necessário recuar para se voltar a dar de novo. E existirá tempo para tal situação surgir? O tempo é um benfeitor em variadíssimas situações e quem sabe se em A Deslumbrada Vida de João Novilho, o homem das aparências e dos jogos políticos não terá mesmo de enfrentar uma lição de ética, lealdade, moral, honra, crença e honestidade.

Um romance crítico, com uma boa história mas que custa a enfrentar por se tornar difícil de acompanhar em determinados momentos pela forma como o seu autor vai relatando as situações, fazendo uso de cenas longas que acabam por se tornar maçadoras numa criação que precisava de um maior ânimo e ritmo para conseguir conquistar quem está a acompanhar e só percebe que tudo é arrastado.

 

Compra o teu exemplar de A Deslumbrada Vida de João Novilho, AQUI!

capa deslumbrada vida de joão novilho

3 comentários

Comentar post