Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

livrosbolso-billboard

Festival somente para recordar...

Publicado por O Informador, 09.03.20

elisa marta.jpg

 

Somente para mais tarde recordar que em 2020 também existiu Festival da Canção! 

Elisa foi a vencedora do Festival da Canção 2020, com o tema Medo de Sentir, de Marta Carvalho, caminhando assim para representar Portugal no Eurovision, a realizar-se no Ahoy Arena em Roterdão. 

Não acompanhei e nem vi as Semi-Finais e a Final na totalidade do Festival da Canção deste ano, mas pelo que consegui perceber, entre as propostas na competição esta era mesmo a melhor solução, merecendo assim o primeiro lugar.

Casinos: uma ótima opção para a música

Publicado por O Informador, 24.01.20

Foto por Outi-Maaria Palo-oja / CC BY 2.0

 

Não é fácil passear por muitas cidades de Portugal sem encontrar um casino. Atualmente, há mais de 10 a funcionar no país, e podemos encontrar estes núcleos do entretenimento em lugares famosos como Lisboa, Funchal, Vilamoura, Estoril, entre outros. Além dos jogos que oferecem, os casinos são conhecidos por serem um passatempo famoso e tradicional em Portugal. E parte da sua boa reputação também está relacionada com os concertos realizados frequentemente por lá. De norte a sul do país, e também na Ilha da Madeira, os casinos localizados em Portugal são o palco de muitos dos principais concertos sediados em território nacional.

 

Casino Lisboa

As semanas com concertos grátis já são uma tradição no Casino Lisboa. O “Arena Live” do ano passado, por exemplo, contou com músicos como Miguel Angelo, Matias Damásio, The Black Mamba, Áurea e vários outros que encantaram as noites da capital portuguesa.

Como não podia deixar de ser, o novo ano de 2020 começou com o Casino Lisboa a sediar vários concertos. Em Janeiro, o Casino Lisboa recebe o “Música Ao Vivo”. De Quarta a Sábado com dois horários de atuação, a Arena Lounge tem apresentações de diferentes géneros. Entre as bandas residentes, constam Miss Manouche, Ru Vasconcellos, Chronicle News, Kilôko e Dynamite. Além dos concertos, em Janeiro o Casino Lisboa também conta com animação de novo circo.

De todas as bandas que aqui se apresentarão, destaque para os Dynamite, com espetáculos marcados para os dias 29 de janeiro a 1 de fevereiro. Com um estilo variado, a banda dos músicos Petta, João Pestana, Celestino Dias, Ricardo Santos e Pedro Rio Maior apresenta um repertório composto com Jamiroquai, James Brown, Bob Marley e diversos outros clássicos da música mundial.

 

Casino Estoril

O Casino Estoril também é outro expoente da música portuguesa e internacional. Nas próximas semanas, o estabelecimento será o palco de diversos concertos.

No dia 31 de janeiro, Ana Laíns regressa ao Salão Preto e Prata para celebrar os seus 20 de anos de trajetória na música. Considerada uma das grandes cantoras da música portuguesa, Ana Laíns estará acompanha por Paulo Loureiro (piano e direcção musical), Bruno Chaveiro (guitarra Portuguesa), Hugo Ganhão (baixo), Carlos Lopes (acordeão), João Coelho (bateria) e João Ferreira (percussão).

Educação Sexual por Quim Barreiros

Netflix

Publicado por O Informador, 23.01.20

 

Quim Barreiros é a surpresa do dia no que toca a notícias boas e divertidas, para lá das corrupções de Isabel dos Santos e dos vírus chineses.

O cantor e a Netflix Portugal lançaram um vídeo publicitário a divulgar a chegada da segunda temporada da série SexEducation à plataforma. Numa bem pensada estratégia de marketing, que colocou as redes sociais a partilharem o vídeo que já se tornou viral em poucas horas, o Quim Barreiro apresenta o seu novo tema aos alunos do colégio Moordale Secondary numa conjugação entre imagens da série e a atuação do cantor. Num tema ao bom estilo do Quim, o sexo é a arma forte da letra onde não falta a banana e o bacalhau.

Se me dissessem para criar uma campanha publicitária para a série jamais pensaria em colocar um dos artistas mais conhecidos do nosso país, com temas picantes e visto como pimba, a chamar de certa forma o público, que não é o seu (ou o Quim conquista todos?) para o regresso da série. 

Ora cancela um, e lá vão dois...

Publicado por O Informador, 23.01.20

madame x madonna.jpg

 

Os fãs de Madonna voltaram a receber más notícias. Após o cancelamento do concerto do passado Domingo no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a cantora voltou a desiludir e ontem, Quarta-feira, deu o dito pelo não dito e voltou a não existir concerto para ninguém. 

Aos 61 anos e a apresentar o álbum Madame X, esta é assim a segunda vez que Madonna deixa os fãs portugueses, e não só, que compraram os bilhetes para o espetáculo pendurados devido a alegadas lesões musculares nas pernas e joelhos. 

Será que a própria rainha da pop e toda a equipa que está à sua volta não perceberam desde início que fazer concertos de rajada, sem criar emoção, por ser ao ritmo do «dá cá um, e a seguir vai outro, toma mais um, que dois é pouco», não ia funcionar? Esta digressão em modo corrido, igual, porque é necessário atuar, faturar e seguir porque no dia seguinte existe novo espetáculo, tal qual como um cantor pimba que preencha os seus dias em concertos diários para se sustentar podia ter corrido bem, mas desde o momento em que todas estas datas foram anunciadas que as suspeitas foram levantadas. 

 

Jorge Palma atuou no Coliseu de Lisboa

Publicado por O Informador, 16.11.19

expresso do outono jorge palma.jpg

 

Fui convidado para no dia 14 de Novembro ir até ao Coliseu de Lisboa para assistir ao concerto de Jorge Palma sob o título Expresso do Outono, um dos novos temas do cantor e compositor. Se não ia com muitas expetativas, o que tenho a confessar é que até sai animado do espetáculo que começou morno mas que foi ganhando vida dentro do estilo do artista. 

Com um registo de «quem está completamente em casa» e com muito pouca comunicação com a plateia, Jorge Palma parece estar em palco para cantar, beber água e seguir em frente para tema atrás de tema, seguindo o agrado do público que o segue ao longo dos anos. Com vários êxitos interpretados e temas menos conhecidos, Palma seguiu o seu alinhamento sem oscilações, com as poucas falas e conversas a serem impercetíveis junto da plateia, uma vez que a sua união com o microfone só funciona mesmo no canto e mesmo assim com algumas falhas. 

 

Bárbara Tinoco - Antes Dela Dizer Que Sim

Música do Dia

Publicado por O Informador, 19.09.19

 

Ouvi há uns meses mas foi mais recentemente que me chamaram a atenção sobre este tema da Bárbara Tinoco, a jovem que com 19 anos está a conquistar o país com a sua voz através de Antes Dela Dizer Que Sim.

Bárbara não passou nas provas cegas do programa da RTP, The Voice, mas não foi por isso que desistiu do seu sonho e continuou a tentar, até que lançou o seu primeiro tema que em pouco tempo foi somando centenas, milhares e contabiliza agora já mais de dois milhões de visualizações, passando também na Rádio Comercial há alguns meses.

Jogos e atividades: as formas de lazer na Idade Média

Publicado por O Informador, 26.07.19

mesa de jogo.jpg

Foto por Thomas Quine


Período de aproximadamente mil anos que foi um dos mais importantes da história da Humanidade, a Idade Média foi uma era de guerras, descobertas, revoluções e muitas criações. E se é verdade que já se investigou muito sobre todos os assuntos citados anteriormente, que sabemos sobre as suas formas de entretenimento? Como é que as pessoas se divertiam naqueles séculos?

Em primeiro lugar, é preciso ter em conta que na Idade Média havia uma separação muito clara entre os nobres e os membros da plebe. Portanto, as formas de lazer eram muito diferentes, dependendo da classe social a que pertencia cada indivíduo.

 

Nobres

Os nobres gozavam de um grande prestígio financeiro e social e, portanto, tinham ao seu alcance atividades mais sofisticadas de lazer. Entre os séculos XII e XVI, por exemplo, essa classe social realizava muitos torneios medievais que também eram conhecidos como "Justas".

Essas competições desportivas de cavalaria ou “pelejas” proporcionavam muita diversão aos nobres. Eram batalhas entre cavaleiros, que começaram no século X e que se tornaram populares em toda a Europa. Nas Justas os cavaleiros utilizavam armas reais com frequência, o que tornava a modalidade perigosa.

O que atualmente é conhecido como caça desportiva também era outra forma de diversão dos nobres. Com uma flecha e espada ou qualquer outro tipo de arma, estes dirigiam-se às florestas mais próximas, especificamente para caçar animais. Já as festas nos grandes castelos eram ainda mais populares. Muita música, dança e bebidas como vinho e cerveja eram comuns nas celebrações da nobreza.

Foi também durante a Idade Média que se deu a criação de vários jogos que hoje são famosos no mundo inteiro. E vários membros da nobreza estiveram envolvidos na criação de alguns deles. Um exemplo é Lorenzo de Médici, figura importante do Renascimento italiano, que tinha um grande interesse pelos jogos de cartas e chegou a idealizar alguns. Além disso, mencionava na sua poesia alguns jogos de casino, como “la bassetta” e “il frusso”.

 

Lorenzo_de'_Medici-ritratto.jpg

Foto por Girolamo Macchietti - Domínio Público


Entre os jogos populares na Idade Média, estão a cabra-cega, o xadrez e alguns jogos de cartas que começaram a ser introduzidos a partir do século XIX. Os jogos de tabuleiro tornaram-se populares na Europa a partir do século X e também eram formas de entretenimento das classes mais ricas.

Muitos acreditam que o baralho foi criado na China, mas ganhou o formato atual na Europa, com cartas que incluíam imagens ilustradas do Rei, da Rainha, Valete, etc. O baralho francês, por exemplo, surgiu em 1480 e foi influenciado pelos modelos dos alemães, que foram criados 30 anos antes.