Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Os novos acessórios do Tomé

Mala e Transportador de Saco do LixoAos poucos os acessórios do Tomé vão sendo adquiridos, uns através de compras e outros por saírem como oferta com a sua comida e passatempos, tal como foi o caso do saco de transporte e do transportador dos sacos do lixo, respectivamente!

Ao comprar o segundo saco de ração desde que o Tomé chegou a Portugal, ganhei também o saco de transporte às bolinhas da Science Plan, a marca de comida que me foi aconselhada pela veterinária. Tenho a sensação que este saco não irá dar para a sua fase adulta, isto por ter visto que alguns cães da mesma raça conseguem ficar um pouco maiores que o normal, no entanto enquanto for pequeno poderei passeá-lo dentro deste acessório portador de cachorros! Para ser sincero tenho que confessar que não me estou a ver a andar com esta mala pela rua com o Tomé a espreitar, mas também foi uma oferta e não a ia enviar para trás, não é verdade?

Além disso, também já tenho o transportador dos sacos do lixo para quando o cachorro puder ir fazer as suas necessidades à rua, a partir de finais de Setembro. Por agora tem sido habituado a fazer tudo por casa, no jornal, mas também queremos que se habitue a ir à rua ao longo do dia. Foi na exposição canina do Estoril, que decorreu no passado fim-de-semana, que fui até à tenda da Royal Canin, lancei-me à roda da sorte, respondi a uma questão e lá trouxe este pequeno mimo. 

Ter um cão não é só dar-lhe comer, arranjar-lhe uma cama, uns brinquedos e está feito! Ter um cão envolve todo um mundo de despesas com refeições, brinquedos, acessórios de viagem e acima de tudo muito tempo para lhe poder dar atenção, embora tenha um Tomé bem mole e danado para dormir, sem gostar de chatear e estando já com os seus hábitos de horários definidos. A atenção e paciência são pontos fundamentais para a educação de qualquer ser e este não é excepção!

McDonald's sem magia

Quando era criança uma ida ao McDonald's era um momento deslumbrante, com os olhos saltitantes e a imaginação a criar ilusões sobre um mundo onde a comida é fantástica. Hoje, e também porque a cadeia de restaurantes mudou, já nada é igual e a comida parece ter tudo menos o sabor especial de antigamente.

Os hambúrgueres agora servidos no McDonald's já não transmitem a verdadeira essência da marca como antes, tendo-se perdido todo o esplendor que uma ida a um espaço destes possuía. Agora os menus servidos aos clientes perderam o bom sabor, aquele que só de imaginar já deixava água na boca. Tudo é feito de forma rápida e a despachar, tendo sido o sabor das hambúrgueres substituído por molhos e mais molhos que tiram toda a essência da refeição.

Nos dias que correm se tiver um McDonald's ou um outro restaurante de comida descartável prefiro rejeitar a escolha de antigamente. Vejo que as crianças continuam a vibrar como eu vibrei quando se fala numa ida ao restaurante, mas eles já não conheceram o Big Mac como eu e muito menos podem comer um McRoyal com as suas verdadeiras características.

Eu ainda sou do tempo...

Eu engordar? Nem pensar!

«Toda a gente tem aquele amigo que come, come e nunca engorda! Esse amigo sou eu!» Digam lá se não é verdade?! Por vezes sinto a inveja de quem me rodeia ou que por um motivo ou outro teve a infeliz coincidência de partilhar algumas refeições comigo, isto porque aparecem aqueles comentários do estilo... «Como é que tu nunca engordas com o tanto que comes?» Pois, é a sorte da genética!

Sempre fui assim mais magro que a maioria dos rapazes e embora tenha sido sempre um garoto de alimento, a fase da engorda ainda não se apoderou da minha pessoa! Gosto de manter as refeições a tempo e horas e sou regulado com isso porque além de sentir fome, sei que comer é uma obrigação para o meu bem estar. No entanto, e porque como bem e tenho a sorte de não engordar, por vezes, e mais por parte das meninas, sinto algum pico de ciúme por me verem a comer o que me apetece sem sentir as consequências!

Existe quem coma uma grama e engorde essa mesma grama, eu como uma grama e tenho mantido o meu peso de há anos para cá! Sorte da genética? Parece que esta herança me foi passada através das gerações passadas porque aqui por casa, falo de pai e mãe, as coisas não acontecem da mesma forma!

Eu sou o amigo dos meus amigos e conhecidos que pode comer o que quiser que não engorda! A isto chama-se sorte, não é verdade?

Chimarrão do Chiado... Não gostei!

Fui jantar ao Chimarrão nos Armazéns do Chiado, Lisboa, na parte interior do restaurante, e ao contrário do serviço de balcão, na sala, tudo muda e o atendimento é bem diferente e não deixa saudades!

Primeiro quero destacar os empregados que falam praticamente todos de forma sussurrada como se não quisessem ser ouvidos pelos clientes. Depois, e como falam baixo, se os questionamos com alguma coisa deixam escapar palavras e sons estranhos que não se devem pronunciar quando se está a atender alguém. Já pelo final da refeição, mal se pousam os talheres no prato existe logo alguém a dirigir-se à mesa para o tirar, não dando tempo de voltar atrás com a decisão de terminar a refeição. Além dos empregados, a comida, principalmente as carnes, apareceu-me muita vez mal passada, o que não gosto nada e deixa-me logo com vontade de não comer muito mais!

O restaurante Chimarrão nos Armazéns do Chiado não voltará a ter a minha presença na sua sala porque a primeira vez correu mal por não me sentir um cliente bem atendido pelos empregados que mostraram sempre cara feia para as mesas e cedo quiseram despachar quem estava para limparem tudo e irem para as suas casas.

Lasanha do Lidl

Já comi muita lasanha bolonhesa na minha vida e gosto, mas tenho que confessar que não existe nenhuma tão boa como a do Lidl!

A lasanha que é comercializada neste grupo de supermercados é a melhor que anda por aí no mercado e nem mesmo em restaurantes já comi uma tão saborosa como esta de que falo. Deverá existir uma medida exacta de um dos ingredientes para que exista toda a diferença entre a lasanha do Lidl e as outras. O queijo e a carne derretem-se na minha boca porque fazem parte de um composto bem apetitoso! 

Hum, que boa que é esta lasanha! Mesmo nas semanas em que se falou que alguma comida deste tipo andava a ser falsificada com outro tipo de carne eu continuei a comer porque gosto e não ia deixar de gostar por pensar que a carne que nela vinha poderia não ser a desejada.

A lasanha pré-preparada do Lidl é um dos pratos que me podem oferecer a qualquer hora porque adoro e nunca digo que não! Já estou com água na boca e recomendo a quem nunca provou esta maravilha que o faça!

Fiz e comi sushi caseiro

Um jantar de amigos serviu de mote para me lançar no mundo da cozinha japonesa, não cozinhei, mas enrolei o meu jantar. Se no início a coisa parecia não estar a correr bem, depois até acho que me safei.

Folhas secas de alga, arroz chinês, salmão, presunto, manga e papaia deram o mote para fazer o meu sushi. As coisas não estavam a ser muito fáceis porque colar as pontas das folhas de alga não estava a correr bem, mas lá lhe ganhei o jeito. No entanto, não me senti totalmente satisfeito.

Isto porque comer sushi em casa não é a mesma coisa que ir a um restaurante. Os pratos não eram tão variados e tínhamos que os fazer e comer na mesma mesa, fazendo com que o tempo fosse passando e com a aprendizagem ainda a acontecer, a fome também ia passando, mas pouco entrava para o estômago. Não comi tanto como se tivesse a comer algo que já tivesse feito, mas pronto, compreende-se!

Sei que para as próximas vezes já vou ser mais rápido na confecção do prato, podendo depois também comer mais. Foi bom aprender a fazer sushi em casa! Agora quero começar a praticar a sua confecção mais vezes para não lhe perder o hábito.

Bora lá enrolar arroz com companhia nas folhas de alga!

Vou dar o salto para 2013! Até já!

O final de 2012 está mesmo prestes a acontecer, e eu passei por aqui para deixar um Até Já! porque em 2013 estarei por aqui com a força com que tenho estado nestas primeiras semanas do projeto e com várias novidades! O Informador não vai parar não...

Já me estou a preparar para com passas, champanhe e boa comida, ao lado dos amigos, passar mais um ano, desta vez com o fatinho vestido e a gravata no pescoço! Para o ano que já nos bate à porta espero ganhar renovadas energias e ter muita sorte, saúde, sabedoria, amor e boas notícias!

Peço coisas boas para mim e para as pessoas que me amam e que estão comigo diariamente, pessoalmente ou em pensamento. Quero cimentar o que tenho de bom e conquistar novos objetivos, quero que em 2013 surjam novos projetos na minha vida que me preencham e me levem a sorrir constantemente com as alegrias que pretendo alcançar.

Um bom 2013 para todos os que têm acompanhado O Informador e que continuem a passar por aqui, deixando também as vossas ideias e pensamentos! Até já!