Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Banner billboard Saldos 2019
07
Jan19

Objetivos literários para 2019

| O Informador

livros.jpg

Mais um ano a começar e mais uma volta marcada com a literatura que me acompanha há vários anos! Nos últimos tempos o Goodreads tem lançado o Desafio de Leitura aos seus «aderentes» para que logo no início de cada ano se coloque um objetivo literário pessoal para com o número de livros que se prentendem ler ao longo dos doze meses. Mais uma vez, após nos anos anteriores ter conseguido suplantar o desejado número a que me propus, em 2019 espero que não seja exceção.

Tudo começou entre mim e o Goodreads, onde todos os livros que já li estão inseridos para que nada escape, em 2015. Os desafios já haviam começado uns anos antes, mas só mesmo em 2015 me deixei levar. Nesse ano resolvi que conseguiria ler 24 livros, acabando por atingir os 25. Em 2016 coloquei a faixa objetiva nos 25 e finalizei o ano com 32 leituras feitas. Já em 2017 a fasquia estava nos 30 e cheguei aos 40. 2018 foi o ano em que me surpreendi de novo e dos 40 que coloquei como meta, fui até aos 48. E agora? Seguindo a mesma linha deveria colocar esse mesmo número, o 48, como fonte de inspiração para ser atingida, mas não. A fasquia ficaria demasiado elevada desta vez e não sei como os tempos livres irão estar ao longo dos próximos tempos, como tal resolvi voltar a apostar nos 40, o que é de novo um ponto alto, mas que irei tentar e espero conseguir, ultrapassar. 

06
Jan19

Quem está do outro lado?

| O Informador

blogger.jpeg

Isto é tudo muito giro que por vezes nem nos damos conta do poder que um blog tem nas nossas vidas em certos momentos e também nas de quem está do lado de lá, enquanto leitores! Escrevemos, partilhamos, comentamos e refletimos, ficando por vezes surpreendidos por quem está do lado de lá, pelas pessoas que vão passando por este e outros textos publicados e que muitas vezes ao não sabermos quem são e onde estão, acabam por nos transmitir com uma certa regularidade mensagens positivas para seguirmos em frente em diversas situações. Completos desconhecidos, com nomes reais, personalizados ou meros anónimos que com um simples smile ou uma palavra conseguem alegrar um pouco do nosso dia. 

Quem está por vezes do outro lado? Ao longo destes anos já encontrei e acreditei perceber um pouco sobre quem passa e deixa a sua mensagem. Pessoas que não nos conhecem mas gostam e até se identificam com as nossas partilhas. Uns que não conhecia e que com o tempo e graças às redes sociais já conheci pessoalmente pela identificação de um rosto que nos olha em reconhecimento e vice-versa. Conhecidos que comentam tal e qual como se estivéssemos numa conversa e outros que optam por criar personagens por não existir coragem para transmitir o que realmente pensam em determinadas situações. 

Um blog é isso mesmo, a partilha de experiências, o comentário gratuito e que da minha parte sempre obtém resposta. Gosto de ver cada publicação com comentários, com debate entre quem passa e deixa a sua opinião para ser comentada, distorcida, criticada e defendida por quem vem a seguir e publica novo comentário que será visto por mim para ter o devido direito de resposta. 

05
Jan19

Falemos de má vizinhança?

| O Informador

vizinhança.jpg

Hoje apetece tocar no tema dos maus vizinhos que por vezes nos aparecem pela frente sem que tenhamos pedido tais acontecimentos. 

Vivo numa espécie de prédio onde partilhamos a escada para o primeiro andar com quem vive justamente na casa do lado. Foram anos a viver ao lado de uma senhora viúva que me viu crescer, mas com a sua morte a casa foi vendida e o seu novo proprietário resolveu alugar o espaço a uma família meio complicada. Pois é, além de não serem lá muito simpáticos, estas pessoas conseguem estar há mais de dois anos a viverem no prédio, a partilharem as escadas connosco e nem uma vez pensaram que deveriam limpar e lavar as escadas que frequentam. Coragem é mesmo ver que a sua entrada tem as marcas dos pés por ninguém lá passar vassoura e esfregona, sendo o resto das escadas limpas porque nós, pessoas normais, não gostamos de pisar lixo que sempre vai aparecendo pelos degraus. Será que estas pessoas não têm consciência que vivem em sociedade e que convém colaborarem nas limpezas coletivas? 

02
Jan19

Uma resolução de Ano Novo

| O Informador

desejos.jpg

Um dos pedidos que é mais mesmo um acordo próprio que fiz para este novo ano que agora começou foi o de estar mais tempo e que o mesmo seja bem passado com as pessoas que me são próximas e queridas. 

Em 2018 admito que fui um pouco, talvez mesmo muito, desleixado com amigos e familiares mais próximos e agora em 2019 quero compensar esse meu estado de afastamento involuntário que acabou por acontecer pela minha «falta de tempo» que por vezes resulta um pouco por se ocupar o tempo com inutilidades quando o podemos usar com quem nos quer bem e precisa por vezes de nós, nem que seja por uns meros minutos. 

31
Dez18

Fim de 2018 | Publicação interrompida

| O Informador

sem sinal televisão.jpg

Informo os meus queridos leitores que a emissão, ou melhor, publicação neste blog, será interrompida por breves momentos para os festejos perante a despedida de 2018 e entrada em 2019.

A pausa será breve, aliás, só mesmo de umas horas porque daqui a pouco, já no novo ano, a primeira publicação será feita porque por aqui tudo continuará a estar alinhado para se seguir a mesma linha dos últimos anos, «um texto por dia nem sabes o bem que te faz». 

Digam Adeus a 2018 e entrem em Bom em 2019! Até já!

29
Dez18

Penínsulas de Tróia e Setúbal: o Melhor da Gastronomia, Vinhos, Natureza e Golfinhos

| O Informador

baia de setúbal.webp

A península de Tróia e Setúbal é uma bela região, com muito para visitar. Conheça algumas das coisas que pode fazer neste recanto de Portugal!

A baía de Setúbal é considerada uma das mais belas do mundo. Com excelentes praias na região de Tróia, o castelo de Palmela, a bio-reserva do rio Sado e o património gastronómico são razões mais que suficientes para visitar esta excelente região de Portugal.

Se ainda não visitou esta bonita área do país, deve fazê-lo assim que possível. Todas estas maravilhas estão a menos de 45 minutos de Lisboa, com bons acessos e a garantia de um tempo bem-passado. Se estiver de carro, a ligação mais fácil é por ferry de Setúbal (onde o carro também entra!), mas pode também “dar a volta” passando por Alcácer do Sal, Comporta e finalmente Tróia.

Conheça algumas das experiências que pode vivenciar não só em Tróia, mas também em toda a zona da península de Setúbal.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não que seja a prática a recomendar obviamente o q...

  • Sofia

    A letra de médico no geral é ilegível! As empresas...

  • O Informador

    No campo profissional acho que sempre consegui man...

  • Sofia

    A nível pessoal tens o.pode de decisão de deixar a...

  • O Informador

    Quando não tenho empatia inicial na vida não tento...

Mensagens

Pesquisar