Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

29
Jun15

Deseja-me as melhoras!

Hoje é Segunda-feira, eu sei, no entanto não fui correr! Sabem a razão principal, sabem, sabem, sabem? O pé que ficou magoado na última corrida, a de Sexta, ainda não está totalmente bom e é melhor não abusar da sorte!

Amanhã ou na Quarta, se tudo continuar assim, já irei fazer a corrida que deveria ter marcado o ponto hoje!

Desejem-me as melhoras, vá lá!

24
Jun15

Ia morrendo!

24062015.jpg

É muito bonito ir correr e querer ficar sempre por cima do resultado alcançado no último treino, o pior é o que vem ao longo do percurso!

Após ter feito na Segunda-feira seis quilómetros em trinta e cinco minutos, achei que hoje conseguiria ultrapassar tal valor! Conseguir consegui, o pior foram as paragens, a língua de fora, a sede e as dores que apareceram subitamente pelo pé. 

No final de contas cheguei a casa cansado, mais morto que vivo, mas valeu a pena e ultrapassei o valor que tinha feito anteriormente.

22
Jun15

Corrida urbana

Até agora, porque vivo num meio rural, os meus momentos de corrida têm sido feitos mais pelo campo, em estradas onde poucos carros passam e onde também raramente nos cruzamos com um outro corredor, ciclista ou alguém em andamento. Agora que estou de férias tudo no treino é diferente!

Com a saída do apartamento vou ligando a aplicação do telemóvel para controlar o tempo e distâncias feitos. Assim que entro no passeio logo arranco com o relógio que fica sintonizado com as pernas em movimento. Por aqui, Portimão, corro pelo meio da cidade, passo nas passadeiras, cruzo-me com pessoas que vão a pé para casa depois de um dia de trabalho ou descanso, faço parar o trânsito para passar, cruzo-me com outros corredores bem mais acelerados que eu e percebo que com isto consigo percorrer mais quilómetros e ainda os faço com uma média inferior de tempo.

Como isto é possível não sei mas tenho uma explicação privada para tal! Ao ver pessoas, andar no meio do caos, a motivação e distracção vão acontecendo com uma maior facilidade, não tendo na mente que estou somente a correr. Vou vendo o que se passa em torno dos locais por onde vou passando e assim o tempo vai andando e os quilómetros a ficarem para trás. 

16
Jun15

Peso

Antes de partir de férias pesei-me na balança da Cláudia Oliveira, aquela moça do Mau Feitio, e constatei o que pensei que poderia não andar a correr bem! Antes de começar o treino de corrida e exercícios pesava 72 quilos, mais cinco que o normal. Estava na altura bem com o peso mas a pensar que com o treino poderia perder o que tinha ganho desde o início do ano, o que não queria!

No dia de voltar a colocar-me pela balança, eis que percebo que afinal o que queria aconteceu! Perdi a barriga, sinto que ganhei massa muscular e consegui manter exatamente o mesmo valor na balança! Uma boa notícia que consegui ter naquele momento em que percebi que o esforço tem valido a pena!

11
Jun15

Treino recorde

IMG_4068.PNG

Um mês e uma semana depois do início, continuo com a minha mente virada para o treino três dias por semana! É verdade que nem sempre cumpro o calendário, ora por preguiça, ora por achar que não dá tempo para tudo. No entanto pelo menos duas vezes por semana tenho vestido os calções, calçado os ténis, telemóvel pregado no braço para controlar tempos e distâncias, e lá vou eu!

Ontem, Dia de Portugal, ao final da tarde, contra ventos, meros pingos e um cão que se atravessou no caminho, lá consegui novos máximos que têm sido antecedidos para valores do género dia após dia. O que comecei a fazer com apenas dois quilómetros por me sentir fraco e com muito andamento há mistura, foi já substituído por distâncias alargadas, como é o caso destes quatro quilómetros e sempre de corrida, sem qualquer paragem mas ainda algum cansaço acima da média. 

Estou contente com o que consegui alcançar nestes quarenta dias, agora é seguir em frente para que no início de Julho possa por aqui contar que aos quatro quilómetros já juntei mais dois conseguidos com pouco mais de trinta minutos de duração.