Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

22
Jul20

Jesus de novo com Cristina

jorge jesus cristina ferreira sic tvi.jpg

 

A 07 de Janeiro de 2019 estreou O Programa da Cristina nas manhãs da SIC e o convidado especial na primeira emissão do formato que logo iniciou na liderança foi Jorge Jesus, que se tornou amigo da apresentadora desde então, a ponto de apresentadora e treinador falarem ao telefone enquanto Jesus se encontrava na Arábia Saudita, tal como referiu em tempos a Cláudio Ramos, «Já não falo com o meu Jorge há muito tempo. Sabes que a gente falava ao telefone os dois, quando ele estava na Arábia Saudita. Ele perguntava se a amiga estava boa… a amiga sou eu. Falávamos por videochamada, que eu adorava. Estava lá ele na Arábia Saudita. Adoro o Jorge, um beijinho. A Internet no Brasil não é tão boa, por isso é que ele não me tem ligado», confessava.

Agora, com o regresso de Cristina Ferreira à TVI a ser anunciado no mesmo dia em que também Jorge Jesus é anunciado como o novo e regressado treinador ao Benfica, aposto as minhas fichas em que no dia em que Cristina arrancar com o seu novo talk show na TVI que Jorge Jesus será de novo o grande convidado para ajudar a abrilhantar a estreia. 

21
Jul20

O poder de Cristina Ferreira

cristina ferreira sic tvi.jpg

 

Cristina Ferreira tornou-se no principal rosto feminino em Portugal ao longo dos anos ao lado de Manuel Luís Goucha nas manhãs da TVI, tendo assumido posteriormente vários formatos a solo no final de tarde e nos serões do Domingo do canal. Em 2018 a sua transferência para a SIC virou tema do ano em termos televisivos porque nada previa que a estrela maior do canal então liderado por Bruno Santos trocasse de camisola e integrasse a equipa de Daniel Oliveira. Hoje, em pleno Verão de 2020 Cristina Ferreira tem regresso marcado à TVI logo no início de Setembro, não me surpreendendo esta transferência por completo por ter percebido movimentações e entrelinhas em algumas publicações feitas nas redes sociais por parte da apresentadora, mas a grande maioria do público, e não só, voltou a ser apanhado de surpresa. Atualmente percebo a saída na altura da TVI e este regresso à casa onde se lançou para a grande ribalta!

Cristina precisava de sair da TVI para se afirmar num formato a solo e mostrar que conseguia mais do que lhe era dado na casa que a ajudou a ser a melhor. Cristina cresceu, alcançou o grande palco mas a ambição fez com que saísse para assumir novas funções como diretora, já que na estação de Queluz o cargo que lhe deram nunca foi assumido na integra. Na SIC entrou como apresentadora e um cargo de direção, reinou e assumiu de imediato a liderança das manhãs do canal, ajudando logo no dia da sua estreia o canal a recuperar o primeiro lugar das audiências em Portugal, após anos na segunda posição. Agora, e mesmo sendo sempre líder no canal do grupo Impresa, Cristina queria mais, queria ter uma palavra a dizer nas decisões do grupo como acionista, o que não lhe foi facultado por parte do mesmo. Estando o grupo Media Capital em maus lençóis, com a venda de ações, Cristina deixou a SIC, regressando à TVI como apresentadora, diretora de entretenimento e ficção e acionista do grupo que a lançou e do qual agora terá uma palavra a dizer quanto às novas apostas televisivas, na rádio e não só, sendo um dos rostos fortes da Media Capital, estando também no centro das decisões sobre os novos formatos e novos conteúdos do canal e ficando muito provavelmente com o novo programa das manhãs, substituindo assim Manuel Luís Goucha que deverá ver o seu pedido realizado para ganhar um novo formato, mais calmo e de conversa e com menor duração. 

18
Jul20

Cristina Ferreira regressa à TVI

cristina ferreira.jpg

 

Não fiquei admirado quando à noite, já a notícia tinha sido bastante debatida pela imprensa, redes sociais e fóruns especialistas em televisão, percebi que Cristina Ferreira está de regresso marcado à TVI, praticamente dois anos após ter anunciado a sua transferência para a SIC, onde depois se estreou em Janeiro de 2019 nas manhãs do canal do grupo Impresa. Agora a apresentadora líder de audiências está de regresso ao canal onde se formou, o que não me espantou, uma vez que há duas semanas haviam saído boatos de reuniões com Nuno Santos, agora diretor geral da TVI e logo antevi e até comentei que o regresso iria acontecer por perceber que a direção do canal da Media Capital estava disposta a abrir os cordões à bolsa para voltar a ter Cristina nos quadros por saber o peso que a apresentadora vale no ecrã e fora dele. Foi o tudo por tudo que deu frutos rápidos, já que Cristina entra na TVI já no próximo dia 01 de Setembro, após as férias já marcadas para o mês de Agosto. 

Nem um mês passou após essas ditas reuniões e ontem, Sexta-feira, 18 de Julho de 2020, O Programa da Cristina na SIC teve a sua última emissão sem que nada se tivesse percebido, somente um comentário que passou ao lado na altura para o assistente Ben, «Hás-de sentir saudades minhas». Será que o marido de Rita Ferro Rodrigues irá mesmo sentir saudades da apresentadora? É que Cristina é bem capaz de levar a sua equipa de eleição e que escolheu a dedo atrás de si para a TVI. 

Até ao momento tudo ainda é muito vago, só se ficando a saber que Cristina Ferreira já não regressa ao ecrã da SIC, tendo cessado contrato na tarde desta Sexta-feira, ao que a direção da SIC anunciou que a apresentadora «decidiu cessar unilateralmente a sua ligação à SIC, colocando termo ao contrato que a vinculava até 30 de novembro de 2022», agradecendo o canal o trabalho com bons frutos dos últimos meses, embora tenha sido uma «decisão abrupta e surpreendente» e perante a qual a imprensa avança que poderá avançar processo para tribunal por quebra de contrato. 

Para já é sabido também que Cristina Ferreira será a nova diretora de entretenimento da TVI, cargo que já outrora tinha sido seu embora com alguns moldes incompreendidos na altura, devendo também liderar a Plural, produtora de ficção do grupo, e ainda entrar na administração da Media Capital como accionista, ficando assim num lugar do qual mostrava interesse e que na SIC poderá ter gerado algumas guerras internas com a direção de Daniel Oliveira. 

 

22
Jun20

Ridículos e nomeados

Big Brother

cláudio ramos big brother.jpg

 

Cláudio Ramos abriu a gala do Big Brother com uma mensagem emotiva para Pedro Lima, o ator que todos adoramos e que nos deixou na manhã de Sábado. Sensível, agradecendo cada palavra que Pedro lhe enviou desde que trocou a SIC pela TVI e revelando que todos os Domingos o ator lhe enviava uma mensagem de sorte antes de iniciar cada direto. Cláudio não escondeu a emoção no ecrã e dedicou a gala do passado Domingo ao Pedro Lima, um dos principais rostos masculinos da fição do canal com quem já trabalhava há mais de duas décadas. 

Entrando na casa logo ficamos a saber que na manhã de Domingo Sandrina recebeu roupa que a família lhe enviou mas onde constava um bilhete para que não falasse dos ciganos dentro da casa e com isso recebeu nomeação direta do Big Brother por comunicar assim com o exterior, o que é proibido pelas regras do programa, mas já existiram outras comunicações do género, ainda a semana passada o Pedro Alves ouviu os gritos dos amigos e somente levou um aviso. Diferenças entre protegidos que podem sair assim que são nomeados e protegidos com maior força junto do público com que necessidade? Se as regras são para serem cumpridas devem ser iguais para todos, como tal as sensações devem seguir a mesma linha para não existirem estas diferenças bem visíveis. 

E as guerras da semana entre a líder Teresa e o casal maravilha Pedro Alves e Jéssica? Discutiram pela prova semanal e pelas limpezas e desigualdades numa tentativa do casalito que nada faz a favor do grupo dar nas vistas, logo na semana em que o Pedro está nomeado e é necessário dar o dito «canal» só para o público perceber que as duas almas penadas não estão na casa da Ericeira só para andarem enrolados como vamos vendo. Como existe nomeação há que criar discussão e trincas aqui e ali para aparecerem de outro modo só porque fica bem. 

Finalmente a Noélia tem tempo de antena no confessionário e que bom e divertido é ver a algarvia brilhar a conversar com o Cláudio. Ela na casa faz e desfaz, manda e quer tudo à sua maneira, ralha e já não tem medo de dizer, tudo isto ao mesmo tempo que assume querer chegar ao final, apanhando os jogos e mexericos entre todos os outros concorrentes e seguindo a sua vida com os seus afazeres domésticos que tanto dão cabo da cabeça dos restantes moradores da casa que safam o seu desleixo mas acabam por se irritar com todo o stress da Noélia que não consegue ficar parada. No início do Big Brother via dispensável a sua continuação no jogo, hoje a Noéééééééélia está no meu top três dos favoritos. 

O BBPlay, o videoclube do Big Brother, trouxe consigo um novo filme. Sónia e Sandrina protagonizaram o Corte & Costura da semana onde quase todos tiveram direito a tesouradas da dupla. Contarem o número de jogadores em cada grupo na casa, quem mudou a sua personagem, os fortes e os falsos, os discursos feitos para as câmaras e até as perucas e roupas da Soraia serviram de comentário negativo, muita coisa serviu para as duas concorrentes comentarem como duas autênticas alcoviteiras, fazendo lembrar o Cláudio enquanto comentador do Passadeira Vermelha. 

E o tempo de antena ao casal que não o é entre o bombeiro e a sonsa que se faz de surda? Ele ciumento como um raio a oferecer um murro entre dentes ao Diogo porque a Iury dançou com o companheiro de casa e ela a fazer-se de parva como sempre quando é interrogada sobre qualquer tema com que não se quer comprometer. Faz as coisas e diz mas depois fica esquecida com aquela voz de falsa que enjoa desde o início quando se tem de justificar. Mais uma vez o Daniel Monteiro erra mas depois, como sempre tem feito, com meias palavras a Iury volta a cair na sua cantiga de jovem puro e inocente que é o melhor homem do mundo, até quando aconchega o queixo da amiga especial. Acredito que só mesmo dentro da casa o bombeiro consiga convencer os colegas e a querida angelical Iury com a sua falsa personalidade porque cá fora já o topei há muito. 

De um casal para o outro e antes da expulsão ainda existiu tempo para o casalito assumido ter destaque e o Cláudio Ramos lançou as imagens do Pedro e da Jéssica partilhando a ideia que a maioria do público, onde me incluo, tem. O casal vive para ver os aviões e jogar através das mensagens que são passadas a favor ou contra estas duas personagens que se devem ter inscrito para o Love On Top mas que a produção achou por mal encaixar no Big Brother. Curiosidade é ver que os amigos do Pedro Alves mostram exatamente o perfil do concorrente que está dentro da casa, tão respeitosos e educados, todos vestidos com as marcas do momento e com a língua virada para o mal onde a arrogância nos maus momentos impera. Ontem em estúdio deu para perceber que tal como o Pedro, os seus amigos não aceitam criticas e comentários menos bom porque ao que parece o amigo Alves é a perfeição em pessoa, que só tem vários senãos, goza com os colegas de casa às escondidas e consegue ser tão irritante que nem para palhaço serve. 

Angélica expulsa com 44% contra os 42% do Pedro Alves e os 14% da Ana Catharina. Esperei até ao final que saísse o Pedro, embora a Angélica também estivesse na lista dos concorrentes que quero ver fora do jogo. O Pedro lá fica mais uma semana agarrado à sua querida como dois pega monstros mas para isso existiu um momento ridículo como tão bem a Endemol gosta de criar. Provocou falsa expulsão ao Pedro, a Jéssica chamada ao confessionário para dizer que quer sair, tem ordem de saída e encontra o seu amorzeco para lhes dizerem que foi uma brincadeira e ele não está fora de jogo. No entanto ela hesita porque não quer desistir somente por ele estar supostamente fora da casa mas sim por estar cansada e a entrar num estado, segundo a própria, de impaciência para com tudo o que envolve o jogo. Palhaçada da Jéssica para sair, depois querem os dois desistir, é feito intervalo e os dois continuam no jogo com o Big Brother a ter certamente aquela conversa para convencer durante o intervalo. Seria tão bom ter um Domingo de gala em que a saída seria um três por um perfeito com três jogadores que não admiro.

10
Mar20

Cunhas e pedidos nacionais

cunha emprego.jpg

 

Vivemos claramente num país onde a cunha é um ponto forte dentro de variadíssimas áreas e as coisas são feitas de forma tão descarada em certos casos que nem é possível disfarçar. Hoje apetece-me falar de um caso tornado público pela própria protagonista e que em poucas semanas se transformou de um desabafo a um pedido de cunha com resultado.

Lembram-se da fadista Raquel Tavares que foi para a televisão dar uma entrevista emocionante e que na altura foi aplaudida por dizer que estava cansada da profissão que tinha e que queria mudar? Dando até a dica que podia ficar a trabalhar nos bastidores ou a fazer qualquer outra coisa para não estar em destaque nos palcos pelo cansaço de cantar e pelo mundo envolvente da fama. Pois é, quem uns dias depois logo fez participação especial como atriz numa série de outro canal televisivo para logo ser chamada pela direção onde a partilha aconteceu para também integrar a ficção do canal? Como se não bastasse agora virou repórter de um programa semanal. 

Vamos lá ver então o que aconteceu... Senti na altura que tudo era um desabafo mas um claro pedido de ajuda para uma pequena cunha dentro de outro campo, sem que deixasse a fama pelo estatuto, embora tenha sido revelado o contrário. A entrevista foi bem vista mas poucos suspeitaram que aquele disfarçado pedido desse frutos. Não é que agora o choradinho funcionou mesmo e o cansaço demonstrado pelo que fazia abriu-lhe outras portas graças a uma choradeira comovente e grandes cunhas que lhe deram a mão pela amizade?