Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Controlo paranóico

apagar luz

Quem nunca esteve para sair de casa e mesmo no último instante decidiu voltar atrás, por mera paranóia, para verificar se deixou tudo desligado para poder seguir o seu dia? Quem nunca estacionou o carro, saiu e seguiu uns passos e foi obrigado pela mente a voltar atrás para perceber se deixou o veículo travado e de janelas fechadas? Quem nunca verificou se guardou o cartão multibanco na carteira duas vezes seguidas?

Por vezes existem ideias espontâneas que surgem e que que fazem duvidar se fiz tudo de forma correta de modo a seguir a rotina diária em perfeitas condições. Quantas vezes já não voltaste atrás para verificar se desligaste todas as luzes, o gás e a a água de casa? E quantas vezes tiveste de voltar atrás para ver se a porta estava mesmo trancada? E aquelas vezes que já estás descansado sentado no sofá e ficas na dúvida se trancaste o carro ou se deixaste a torneira da cozinha aberta? Nunca te aconteceu olhares para o carro e seres como que obrigado a ir verificar se os vidros ficaram totalmente fechados?

Nem sempre isto me acontece mas existem alturas em que a minha mente controla demasiado a ansiedade que acabo por não conseguir gerir as certezas de que tudo foi feito da melhor maneira, existindo a necessidade de recuar para perceber se está tudo mesmo dentro do controlo para poder seguir descansado. 

Variante Bola

BOLA-780x354.jpg

Os confinamentos passaram e Ana Bola, já vacinada, voltou a recuperar o seu espaço nos palcos nacionais. Em cena deste o início de Outubro no Teatro Villaret, Variante Bola é a peça da autoria da própria atriz que pode ser vista todas as Terças e Quartas-feiras, pelas 21h00.

Variante Bola é o show de Ana Bola, que surge como uma variante única onde só uma pessoa, a própria foi infetada. Os sintomas são ligeiras dores de cabeça do lado esquerdo e os reais sintomas são o de dizer as verdades convenientes e inconvenientes. Ao longo do espetáculo a forma como o vírus surgiu vão sendo reveladas, ao mesmo tempo que a atriz comenta a sua visão satirizada perante os tempos de pandemia. Comentando essencialmente a atual situação do país sobre os sucessivos avanços e recuos perante o Covid19 e as mais variadas peripécias, transformadas em situações cómicas que animam o público ao longo de cada sessão e dando vários ajustes a alguns temas sociais do momento. A fuga de João Rendeiro, o afastamento e as críticas constantes de Maria Vieira, a famosa Parrachita virada para o Chega, as contas de José Sócrates, os esquecimentos de Ricardo Salgado, as chamuças de António Costa, e os mais variados temas onde rostos do nosso panorama nacional são chamados a palco pelas histórias criadas por Ana Bola para hora e meia de espetáculo onde o riso é uma constante. 

Black Friday da Wook é Hoje!

Black Friday-billHoje, Sexta-feira, 26 de Novembro de 2021, é o dia que a Wook escolheu para fazer o seu Black Friday, devolvendo 50% do valor gasto para uma futura compra, nesta que é a maior livraria online do país. 

Segundo as regras desta campanha, só serão válidas as encomendas registadas e pagas das 00h00 às 24h00 do dia 26 de Novembro de 2021, estando esta campanha válida para livros, eBooks e audiolivros assinalados com o símbolo , não sendo esta promoção aplicada a todas as publicações com menos de 18 meses de edição. Como sempre o stock é limitado ao existente, sendo que esta campanha não é acumulável com outras promoções e descontos em vigor. 

A compra será feita a 26 de Novembro e o Vale 50% será devolvido 15 dias após o envio da totalidade da encomenda, nunca sendo atribuído antes do dia 16 de Dezembro, mas ainda a tempo das últimas compras de Natal. O prazo do vale será de 60 dias, não sendo, como sempre, reembolsável, podendo ser aplicado numa ou vários encomendas cujo limite seja de 50% do valor da encomenda. 

Os portes de envio serão oferecidos se a encomenda for de valor igual ou superior a 15€ através do envio Entrega Standard, sendo que se o valor for inferior os portes serão devolvidos em cartão Wookmais, não ficando a perder este valor. 

É necessário «conter os contactos»

máscaras sociedade.jpg

António Costa apresentou ao país as novas medidas para combater o crescimento de novos contágios por Covid19 em toda a Europa e quando Portugal começa a entrar em valores de contágio acima do esperado. Estas novas regras irão entrar em vigor no próximo dia 01 de Dezembro, dia em que entramos de novo em Situação de Calamidade, mas para já os números começam a passar os 3 mil casos diariamente.  

Para já existe a recomendação para sempre que seja possível o regresso ao teletrabalho aconteça, sendo também pedida uma testagem mais massiva pelos próximos tempos numa ideia de precaução. Em discotecas, bares, visitas a lares e grandes eventos sem lugares marcados será necessário o teste negativo obrigatório. Já o certificado digital passa a ser obrigatório em restaurantes, estabelicimentos turisticos e alojamento local, ginásios e eventos com lugares marcados. Além destas recomendações também a utilização da máscara volta a ser obrigatória em todos os espaços fechados, deixando de ser uma opção em certos locais. Nas fronteiras o teste negativo é obrigatório para todos os voos que cheguem ao país, estando as companhias aéreas obrigadas a pedir o teste. 

Para mais tarde, de 02 a 09 de Janeiro, já se ficou a saber que o teletrabalho será uma obrigatoriedade, visto ser a semana após os festejos de Natal e Ano Novo, existindo só nessa altura a apelidada por "contenção de contactos". Também o recomeço das aulas será adiado para dia 10 de Janeiro e as discotecas serão encerradas temporariamente por estes dias de início de ano. Se estas medidas para Janeiro são suficiente para conter o vírus? Claramente que esta é daqueles erradas medidas que surgem já depois do mal estar feito. 

Chegou a CNN Portugal

CNN-Portugal.jpg

As 21h00 do dia 22 de Novembro de 2021 assinalaram o arranque da CNN Portugal, o canal informativo que veio substituir na posição 7 a TVI24, e cujo objetivo é ajudar a formar um novo caminho na forma como se transmite a notícia no nosso país. Com marca reconhecida a nível internacional, a CNN aposta agora através do Grupo Media Capital no nosso país e o arranque, mesmo que não o tenha visto em direto por motivos profissionais, foi auspicioso e com direito a exclusivo com o homem mais procurado no momento, João Rendeiro, o ex Presidente do BPP. 

De rostos já conhecidos do público, cuja maioria transita diretamente da extinta TVI24 para a CNN Portugal, e com Judite Sousa e Júlio Magalhães de regresso aos ecrãs no principal noticiário do canal, este novo projeto promete o rigor conhecido internacionalmente, a qualidade e a forma de fazer diferente na forma como o projeto chega junto do telespectador que não se fica atualmente somente pelo pequeno ecrã. 

Primeiramente tudo arrancou com pompa e promessas, no entanto só o tempo pode demonstrar que esta CNN vem mesmo com a diferença com que foi anunciada sem ser somente a continuação do projeto que vinha a ser feito no mesmo espaço numa edição 2.0. Espero ver a partir de agora o debate dos temas do dia, não se ficando muitas vezes a situação do país e do mundo pela notícia, sendo necessário demonstrar mais sobre o bom e o mal de cada decisão, de cada circunstância e de muitos movimentos. É necessário mais que noticiar, sendo importante ouvir as vozes opinativas e especialistas e é um pouco por esse prisma que espero ver uma CNN mais interativa e a percorrer o caminho certo.

Sobre listas de presentes...

saco-prendas-natal

As redes sociais e blogs deste país comentam os presentes ideais a oferecer a cada presenteado das suas listas natalícias. Por aqui revelo que nunca fiz uma lista sobre a quem oferecer o quê e quantos presentes teriam de ser comprados.

Sempre contei com a memória e raramente fico dias a pensar sobre o que comprar para os mais próximos, sendo que por vezes vem à lembrança, ficando na memória para que assim que surja o dia procurar, comprar e fazer aquele certo mental que faz o aviso de "presente despachado".

 

 

Citações | 42 | Idade da saúde

citacao-referencia.jpg

Temos a idade da nossa saúde.

Teresa Guilherme

Numa entrevista de Teresa Guilherme ao programa Era o que Faltava da Rádio Comercial, que ouvi em podcast, a apresentadora proferiu a frase "Temos a idade da nossa saúde" e não é que esta expressão faz todo o sentido e não a podia deixar escapar sem a partilhar e fazer com que fique por aqui guardada para a recordar sem a esquecer?

Esta é uma frase simbólica mas tão real, já que na vida podemos ter tudo e mais alguma coisa de bom, mas no momento em que a saúde falha percebemos que tudo começa a quebrar como um arrasto contínuo para o que não é desejado. Somos realmente da idade que a saúde nos permite, vivendo até nos ser permitido aguentar. 

Momentos Wook de 20%

MW-1711-postinHoje, só hoje mesmo, 17 de Novembro, existem os conhecidos Momentos Wook com descontos literários de 20% em todas as publicações disponíveis na livraria online. Além disso ainda os portes estão grátis, querendo deste lado reforçar a ideia para aproveitares esta oportunidade, uma vez que todos os livros estão com descontos, ficando assim as tuas preferências mais baratas, podendo ser o momento para poupares uns euros e quem sabe aproveitares esta oportunidade para fazeres desde já as compras de Natal.

Os Guardiões do Farol | Emma Stonex

TopSeller

os guardiões do farol.jpg

Título: Os Guardiões do Farol

Título Original: The Lamplighters

Autor: Emma Stonex

Editora: TopSeller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Setembro de 2021

Páginas: 336

ISBN: 978-989-564-739-2

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Um farol abandonado.

Três homens desaparecidos.

Um mistério impossível, inspirado numa história real.

Na véspera de Ano Novo de 1972, um barco com dois tripulantes chega a Maiden Rock, um farol situado a quilómetros de distância da costa oeste da Escócia, para substituir um dos faroleiros. Porém, não se encontra ninguém no interior do farol para os receber. Os homens deparam-se com uma torre vazia e estranhos factos por explicar. A porta de entrada está trancada por dentro. Uma mesa foi posta para apenas duas pessoas. O registo meteorológico do faroleiro chefe descreve uma forte tempestade em redor da torre, apesar de o céu ter estado limpo naquela semana. E todos os relógios pararam às 8h45.

Vinte anos depois, as mulheres dos faroleiros desaparecidos recebem a visita de um escritor determinado a desvendar o mistério. Movendo-se por entre os testemunhos das três mulheres e as últimas semanas dos guardiões do farol, segredos de longa data, que apenas as ondas parecem ter testemunhado, começam a vir à superfície. Irá o mar revelar os segredos dos três desaparecidos e trazer alguma paz às suas mulheres?

 

Opinião: Inspirado no mistério real que levou ao desaparecimento dos faroleiros de Eilean Mon, nas Ilhas Flannan nas Hérbridas Exteriores em 1900, Emma Stonex alterou a localização e o tempo para Cornualha em 1972, e criou assim Os Guardiões do Farol, onde três homens desaparecem de forma duvidosa do farol onde estão confinados em trabalho, deixando as suas família em terra e neste caso, após o desaparecimento, órfãs. Com os relógios parados assim que o desaparecimento dos faroleiros é descoberto e todas as fechaduras interiores do local trancadas, o mistério está lançado e entre o presente das mulheres que são convidadas a relembrar um passado com vinte anos e os últimos dias dos homens do mar, este thriller vive de rumores e secretismo entre quem sobreviveu e quem viveu na solidão durante anos seguidos. 

Pág. 1/3