Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ebooks-billboard

Nabo dos auriculares

auriculares.jpg

Por vezes sinto-me meio nabo e desta vez tenho para te contar que quase dois anos após ter comprado os meus primeiros auriculares sem fios é que descobri para que serve o botão que a caixa de transporte tem por trás. Sim, não tinha percebido que a caixa não é só para arrumar os auriculares e os colocar à carga em casa, sendo também um carregador portátil, já que a caixa carrega para recarregar os auriculares. Muito atento, muito atento e depois em pormenores tão básicos deixo escapar estes pontos positivos de voltar a ter energia para usar por mais umas horas os pequenos auriculares mesmo quando não estou perto de uma tomada de eletricidade. Apontamentos básicos que me escapam de vez em quando!

Acordei para o susto

17845933.jpg

Acordei assustado na passada noite. Ainda não eram 02h00 e estava a dormir profundamente quando do nada ouvi mesmo por baixo da janela e bem perto do local onde tinha o carro estacionado um som bem forte de alguém a bater com a mão na chapa de um carro e uma voz a soltar um valente "arranca, arranca fo**-se".

Rapidamente me levantei da cama meio estrambulhado pelo modo como acordei assustado, olhei pela janela e vi do nada uma carrinha branca a arrancar e logo atrás um jipe, ambos a saírem de modo rápido como se tivessem feito alguma porcaria ou estivessem a ser seguidos. Pensei ainda que pudessem ter batido no meu carro e daí quererem sair do local. 

Voltei aos Monólogos da Vagina

Monólogos da Vagina

Hoje é dia de partilhar contigo que ontem voltei a assistir, pela segunda vez desde que estreou em Portugal, ao espetáculo Monólogos da Vagina.

Quase dois anos e meio depois da minha primeira vez na plateia desta produção, voltei a assistir, com elenco renovado e agora no Teatro Politeama. Nada falha neste espetáculo onde as mulheres e as suas vaginas estão em destaque, sem esquecer os seus parceiros de cama e não só. O amor, o orgasmo, o preconceito, a dor, as origens, o auto conhecimento entre bons momentos de comédia e também em partilhas mais pesadas são desta vez retratados pelas vozes e interpretações de Marta Andrino, Sofia de Portugal e Teresa Guilherme, que seguem a linha dos elencos anteriores de darem um bom espetáculo ao público que agora procura a sala do Teatro Politeama para mais uma temporada desta fantástica produção da Yellow Star Company que tem enchido as salas da capital e de Norte a Sul do país, ilhas incluídas.

Portugal organizado por Sampaio

Funeral Jorge Sampaio

As nossas instituições nacionais podem falhar em vários pontos, o Governo pode cometer inúmeros erros mas de uma coisa tenho a certeza, no campo da organização de eventos, sejam eles perante os mais diversos pretextos, nós portugueses somos dos melhores. 

Aquando na semana passada as cerimónias fúnebres do Presidente Jorge Sampaio se realizaram deu, mais uma vez, para perceber como na organização não existem falhas. Tudo planeado ao segundo, todos os locais preparados, convidados presentes e alinhados como ditam as regras nas cerimónias fúnebres de figuras de estado. O planeamento, o cuidado e até a forma como até em termos de comunicação tudo funcionou na perfeição, podendo ser possível assistir via televisão ao momento com todos os cuidados para com a proteção dos intervenientes, existindo respeito perante a homenagem da família, amigos e companheiros políticos. Tudo muito bem trabalhado com tempo e existindo a ideia de que é necessário valorizar o momento de quem nutriu o bem pelo país e por toda a sociedade. A cerimónia mesmo tornada pública acabou por ser familiar, existindo espaço para todos os momentos, respeitando a dor de quem viu um dos seus partir. Existiu respeito e uma demonstração de quando se quer é possível mostrar o bem, fazê-lo bem feito e de forma organizada e com uma boa preparação de base.

 

Big Brother já estreou

big brother.jpg

Estreou a nova edição do Big Brother Portugal, desta vez com Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos na sua condução, dando a esta temporada do reality show a primeira dupla masculina a apresentar um formato do género no nosso país. O suspense foi mantido sobre os apresentadores até à passada Sexta-feira, quando os nomes foram revelados, porque a partir desse dia os ensaios tinham de acontecer para a estreia ser preparada e as fugas de informação iriam acontecer. Agora, a 12 de Setembro de 2021, estreou mesmo o novo Big Brother, numa nova casa, novos concorrentes e novas histórias para serem contadas dentro e fora do que volta a ser a casa mais vigiada do país. Comento a partir daqui a noite de estreia, prometendo que o formato terá um espaço obrigatório aqui pelo blog de hoje em diante sempre que se justificar. 

«Começa agora o novo Big Brother!», foi assim que Manuel Luís Goucha arrancou com esta nova edição do reality show. Com Cláudio de fato azul e camisa folhada e Goucha de branco com flores por toda a fatiota, logo a dupla deu que falar pelas redes sociais, como seria mais que esperado, não fosse esta escolha também sido feita para criar falatório por serem dois homens, homossexuais, amigos de Cristina Ferreira e por gostarem de se vestir de forma extravagante e se apresentarem sem preconceitos em tudo o que se metem. 

Uma casa que arrisco a dizer que é a maior de sempre, construída de raiz, com os concorrentes a parecerem pequenos Sim's dentro do grande espaço. Amplitude, com uma sala e cozinha bem espaçosos, um quintal com direito a piscina e um dos maiores espaços ao ar livre e depois o regresso dos dois quartos ao jogo, o conhecido confessionário e uma casa de banho onde todos se podem ver. Tudo muito bem decorado em modo futuresto e um novo espaço, a arena, onde os confrontos irão acontecer todas as semanas perante os nomeados. 

O silêncio de Sousa Tavares

miguel sousa tavares.jpg

Miguel Sousa Tavares, em entrevista à revista Visão, afirmou estar prestes a deixar o jornalismo. Revelando que nas próximas semanas irá entregar a sua carteira de jornalista, o comentador da TVI irá dedicar-se a partir do final do mês à escrita, deixando assim também o seu espaço no noticiário da noite do canal, que entretanto também assumirá uma nova dinâmica, uma vez que está a ser preparado o lançamento da CNN Portugal para substituir a TVI24 no canal 7 do cabo, existindo a partir de então também alterações na informação da TVI generalista. 

45 anos após o início da sua carreira como jornalista, Sousa Tavares fechará assim um ciclo, numa altura em que tem sido criticado pelas suas entrevistas a políticos, inclusivamente a que foi feita ao primeiro-ministro António Costa recentemente num espaço que se seguiu ao Jornal das 8. Afirmando que deixa o seu espaço sem que as criticas a essa mesma entrevista tenham pesado, Sousa Tavares afirmou na entrevista à Visão que «Nunca mais faço uma entrevista na vida. A ninguém», acrescentando que «entrego a minha carteira profissional de jornalista e deixo de fazer jornalismo. Vou continuar a ter a minha coluna de opinião no Expresso – isso, para mim, não é jornalismo – mas acabaram as reportagens, as entrevistas, isso tudo. Ponto final.». O jornalista revela que terá na escrita o seu principal modo de vida, afirmando ainda estar desiludido com o jornalismo que se pratica atualmente em Portugal. 

Goucha e Cláudio no Big Brother

Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos.jpg

A nova edição do Big Brother foi anunciada pela TVI logo no início do Verão mas o secretismo em torno do rosto que iria apresentar esta temporada do reality show de maior sucesso mundial existiu. A imprensa lançou vários nomes nas suas páginas, nas redes sociais muito se comentou sobre se seria somente um apresentador ou uma dupla, eles e elas, do canal ou novas contratações. Certo é que o segredo sobre os rostos que irão apresentar o formato aconteceu até quase ao último dia e nem mesmo a produção do programa sabia, até ontem, quem irão receber todos os Domingos para a condução das galas. A dois dias da estreia, e somente com o núcleo duro de Cristina Ferreira a saber os nomes que já estavam há algum tempo confirmados, eis que a Voz anunciou em pleno horário nobre que os anfitriões do reality show são Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos.

Manuel Luís Goucha vinha a ser bem comentado como o possível apresentador pela imprensa, tendo desmentido e desviado o tema, já Cláudio Ramos conseguiu esconder como um bom ator, criando bons argumentos e revelando sempre em direto que estava fora desta nova edição do Big Brother, mostrando estar sem tempo para abraçar o seu Dois às 10 e a grande aposta do entretenimento da TVI a partir de 12 de Setembro. A dois dias da grande estreia a dupla masculina foi anunciada, deixando de existir suspense para o dia de estreia sobre a questão «quem vai apresentar o Big Brother?»

Cláudio e Goucha, Goucha e Cláudio são a nova dupla da televisão portuguesa. Se vai correr bem? Disso não tenho dúvidas, o que já prevejo é o falatório que a imprensa irá fazer e ao mesmo tempo a risota que irá ser quando os apresentadores começarem com as suas habituais brincadeiras e picardias positivas em direto. Nas redes sociais uns aplaudiram a escolha e outros criticaram e já começaram a difamar, mas quem conseguia gerar consenso se nem mesmo a Teresa Guilherme, a eterna rainha dos reality shows, nunca conseguiu ser aplaudida pela maioria quando era anunciada para cada nova edição? Gosto dos dois, sempre gostei do Manuel Luís e aprendi a respeitar o Cláudio através da sua luta pelos sonhos conquistados. Agora vão estar juntos através da mão da amiga e diretora Cristina Ferreira que uniu dois dos homens da sua vida em televisão e acredito que o sucesso irá estar do lado de ambos.

 

Aldeias madrugadoras

aldeia.jpg

As pessoas na aldeia começam a fazer barulho bem cedo. Faz sol e todos parecem acordar com as galinhas, como se diz por estes lados, mas mesmo que o tempo não se faça sentir tão convidativo a sociedade, que já se encontra a descansar de décadas de trabalho, pratica o mesmo hábito de despertar cedo, começar a circular logo que a padaria abre as suas portas, talvez com receio que o seu pão de compra habitual se esgote antes de nada.

Enquanto deambulam para lá e para cá fazem com que as suas vozes se ouçam pelas casas pelas quais passam, já que para a maioria das pessoas a ideia parece ser «se estou acordado todos os outros também o têm de estar», então seguem a gritar para quem passa ao longe porque é necessário dar os «bons dias» a tudo e todos, mesmo para aqueles que só se querem manter adormecidos nas suas saudáveis camas. 

Pressentimento matinal

pressentimento.jpg

Sabes quando acordas com aquele sentimento negativo e com um certo peso que logo te indica que o dia não vai correr da melhor maneira? Ontem quando despertei percebi que iria ter um mau dia e poucas horas depois acabei por entender que realmente assim seria. Um peso ao acordar e uma notícia menos boa a meio da manhã a confirmar que o estado com que me encontrei ao abrir os olhos acabava por fazer sentido, como se fosse um pressentimento do que estava para surgir. 

Pressentimentos matinais a fazerem sentido e a funcionarem quase como uma atração para as coisas acontecerem da pior maneira. Não gosto de acordar com o sentimento que o dia não vai correr bem mas o certo é que o controlo não está totalmente no poder e controlo da nossa mente.

Libertação da máscara

máscara.jpg

O próximo Domingo, dia 12 de Setembro, será o último dia em que o uso de máscara é obrigatório para se circular ou estar em locais ao ar livre. A questão que coloco é somente uma... Não é cedo para se retirarem as máscaras quando ainda esta semana continuaram a surgir surtos em certas zonas do país precisamente pela falta da máscara em convívios de grupo?

Com esta decisão parlamentar a ser aprovada também pelo Presidente Marcelo, a partir da próxima Segunda-feira a máscara já não é obrigatória ser usada na rua, no entanto as nossas amigas faciais têm de continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia, uma vez que para se entrarem nos estabelecimentos e locais mais fechados a sua utilização continua a ser necessária, o que do meu ponto de vista vai causar alguns problemas dentro do tira e coloca onde a rejeição acontece.

Já sabemos como certos cidadãos gostam de se fazerem esquecidos perante o uso da máscara ao longo dos últimos meses, existindo a necessidade de serem avisados para a sua colocação, agora com a nova medida do tira e põe para se entrarem nos locais, o «esquecimento» tenderá a acontecer de forma mais notória e a fraca educação que convive com certos indivíduos irá fazer-se sentir junto de quem trabalha diretamente com o cliente e até com as próprias autoridades quando o pedido de colocação acontecer na entrada nos locais. 

Pág. 1/2