Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

05.09.16

Setembro sem ginásio!


O Informador

Nos primeiros dias de Setembro pensei e decidi que este mês não irei ao ginásio! Vou tentar manter o ritmo em casa com exercício, que não é a mesma coisa, eu sei, mas não irei levantar pesos após sair do trabalho!

Primeiro o facto de ir de férias durante duas semanas pesou porque o poupadinho não queria pagar a mensalidade para só desfrutar de metade. Segundo, ando a ficar um pouco cansado de ir alguns dias quase por obrigação, é que mentalmente já sei, porque me conheço, que mais mês menos mês irei acabar por desistir de marcar presença. Terceiro, comecei a pensar em aplicar os trinta e cinco euros mensais em equipamento para ter em casa e pelos próximos dias já irei ver pesos e material para que comece a comprar alguma coisa!

05.09.16

Rescaldo da Festa do Livro em Belém


O Informador

festa do livro em belém.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa havia anunciado a primeira Festa do Livro em Belém e o evento acabou por concretizar-se, no entanto tenho a dizer que após ter passado um bom bocado da tarde de Domingo pelos Jardins do Palácio de Belém, onde se realizou o evento, fiquei desiludido com o que acabou por ser apresentado ao público apreciador de boa literatura. 

No geral vi bancas das principais editora com pouca oferta, sem qualquer tipo de promoções diárias e com os preços iguais ou mais elevados, em alguns casos, que se fizermos a encomenda via internet ou mesmo se comprarmos pelas grandes cadeias de livrarias nacionais. O espaço poderia ser bem melhor aproveitado, com bancadas mais extensíveis e com um maior número de eventos a decorrer ao mesmo tempo. Não vi a magia dos livros e o encanto que, por exemplo, a Feira do Livro de Lisboa tem. Não pedia que o evento tivesse um peso tão elevado mas pelo menos que existisse uma maior variedade para que conseguissem dar maior destaque a todas as editoras que por vezes nem conseguiam colocar as suas novidades do ano todas à disposição de quem passou pelo evento. 

Olhando para as pessoas e vendo também que o interesse nas bancas de livros não acontecia, já que não existia grande proximidade para com as mesmas e os sacos de compras não eram muitos, percebi que a maioria das pessoas que entraram por estes dias nos Jardins do Palácio agora frequentado por Marcelo Rebelo de Sousa foram mesmo pelo local e para visitarem as proximidades da casa da Presidência Nacional.