Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

30
Set16

Alterações alentejanas

Visito o Alentejo, zona de Évora, com maior regularidade de há seis anos para cá e desde então que a diferença nos campos se nota.

No início da década os terrenos pareciam meio abandonados, com culturas esporádicas aqui e acolá, sem existir uma continuação do que está a ser cultivado ou criado. Agora podemos andar por quilómetros e quilómetros e a criação de gado, principalmente de bovinos, parece ser o grande forte desta zona que já não se resume a criar vacas somente de uma espécie, a castanha. Nos dias que correm, além dos terrenos estarem maioritariamente cuidados, graças também aos subsídios do estado, a criação animal acontece e as vacas que são vistas pelas áreas agrícolas já não se ficam somente pelo tom acastanhado. As leiteiras, os touros escuros e os grandes bovinos de terras nortenhas já são criados também pelo Alentejo que se tem mostrado uma região de grande investimento do que melhor existe pela zona. Existe território a ser explorado e os seus proprietários já utilizam todo o espaço que têm ao seu dispor para diversificarem as suas apostas.

29
Set16

Curtas e Diretas #21

Estar de férias, com largos períodos com a televisão ligada pela casa onde estou e somente com os quatro canais disponíveis acaba por ser um verdadeiro tédio! Em casa talvez não me fizesse tanta confusão porque estou menos tempo presente e tenho internet à disposição, mas com estes períodos de pausa sem muito para se fazer por casa, sem internet e sem cabo é que se percebe em como os nossos canais generalistas estão podres!

29
Set16

Simpatia alentejana

De cada vez que visito a zona alentejana mais rendido vou ficando a estas terras pacatas e onde se respira tranquilidade. Tudo por aqui consegue encher a alma de uma pessoa!

As pessoas, os locais e o conforto que se vai sentido ao longo dos dias que por aqui se passa conseguem ser únicos. Acordar e espreitar um sol que vai para lá do horizonte e onde não existem correrias de veículos de um lado para o outro. Sair pela rua, distribuir sorrisos e acabar por dar dois dedos de conversa com quem vamos conhecendo de vista e sente curiosidade pelos visitantes da aldeia. Conhecer, mostrar interesse e dar a perceber aos outros a verdade, aquela verdade que nos faz sentir bem num local acolhedor e onde existe vontade de viver.

Confesso que nada me parece faltar por este interior onde nada me chateia e onde penso que conseguiria permanecer, no entanto percebo que nos dias que correm ainda seja cedo para acalmar de vez e fugir das zonas urbanas para viver num local onde existe necessidade de percorrer quilómetros para locais em busca de movimento.

28
Set16

Atual leitura... Santuário, The Loney

Andrew Michael Hurley é o autor de Santuário, o livro que nos pode remeter para diversos locais religiosos entre nós! Vencedor de vários prémios internacionais, entre eles o Costa Award como Romance de Estreia e o British Book Award, Santuário foi lançado entre nós pela Bertrand Editora e marca a estreia do seu autor que primeiramente lançou a obra numa edição limitada de somente 300 exemplares que rapidamente geraram bons comentários por parte dos leitores e da crítica, exigindo assim novas tiragens que rapidamente trilharam a obra para o sucesso. De 2014, ano em que foi lançado por Inglaterra, até Setembro de 2016, Santuário tem sido editado em diversos países e agora chegou a vez de Portugal receber este trabalho.

Está aqui apresentada a minha atual leitura que em breve será comentada com novo artigo aqui pelo blog! 

Pág. 1/11