Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Malvado Tomás Noronha

23
Jan16

Ano sim, ano não, mais coisa, menos coisa, José Rodrigues dos Santos avança com um livro onde Tomás Noronha arrecada o protagonismo. No primeiro tudo gosta, no segundo todos gramam, ao terceiro começa a enjoar e do quarto em diante já não existe paciência por tudo ser mais do mesmo em torno da vida do historiador que entre a profissão, a investigação e o drama da doença da mãe vai andando a viajar pelo mundo em busca de um mistério romance após romance. 

Embora seja fã da escrita do jornalista, tenho a confessar que os meus livros preferidos do José são O Anjo Branco e A Filha do Capitão, ambos sem a intromissão de Tomás Noronha. Será que o autor que não vai largar assim tão facilmente a sua personagem preferida não consegue pelo menos remodelar esta figura para a tornar muito mais sustentável e real, fazendo pelo menos que a sua vida siga em frente e dando-lhe um novo rumo?