Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

16
Dez15

Presentes em segunda mão

O Informador

Existem mesmo pessoas capazes de tudo, até de atribuírem presentes em segunda, terceira ou quarta mão no Natal! Conheço quem o faça praticamente à descarada e quando fingem não perceber que isso acontece!

Ao longo do ano a moça pede tudo e mais alguma coisa aos outros que podem ter em casa o que não necessitam, dando a desculpa que é para oferecer a instituições e aos mais carenciados da sua zona. No Natal e aniversários essas mesmas coisas surgem embrulhadas dentro de um saco como oferta para alguém. O pior desta situação é quando a dita pedinchona que faz assim uma selecção do que lhe deram para os supostos actos de solidariedade se engana e oferece algo a um conhecido de quem lhe deu a peça. 

Sim, existem pessoas capazes disto e muito mais! Tantas coisas poderia contar sobre este tema, mas faço agora aqui um resumo rápido... Roupa antiga que se oferece no Natal, sem etiqueta de origem mas com uma etiqueta de outra marca presa na peça. Sais de banho que uma outra pessoa tinha oferecido, atribuindo o seu antigo presente a outro ser. Botas gastas mas dentro de uma caixa como se fossem novas. Bombons quase fora de prazo porque existiam muitos lá por casa. Cremes já com umas boas mexidas. Ui, tanta coisa poderia ainda acrescentar...

16
Dez15

Uma ida ao banco...

O Informador

Vou ao balcão do banco da vila que mais utilizo fazer umas coisas e coloco a questão sobre os três cartões que tenho, que foram enviando sem qualquer necessidade ao longo dos últimos dois anos. Explico quais os cartões que tenho e a balconista informa-me que não é possível ter os três. Como não tinha o que queria cancelar comigo e não quis teimar muito mais após duas ou três vezes em que disse ter e a resposta a ser de que isso não podia acontecer, resolvi redimir-me e verificar ao certo o extra que tinha em casa. 

E claro que tinha razão! Além do mega cartão jovem, tenho também o cartão Fernando Pessoa e tinha o tradicional maestro. Lá voltei ao balcão com todos os cartões para poder cancelar este último, já que não quero anuidades sem sentido porque sou somente um e tinha três bocados de plástico a consumirem valores ano após ano. 

Quando me viu de volta começou-se logo a rir, claro está! Percebeu ai que o jovem tinha razão e que a caixa teima em colocar os seus clientes a gastarem mais do que querem porque fazem envios sem qualquer pedido ou aviso prévio!

16
Dez15

Manhãs de folga

O Informador

A idade avança e aos poucos noto que a moleza e vontade de ficar por casa são cada vez maiores! A par dos serões em que sinto necessidade de ficar mais pelo recato do lar, também nas manhãs de folga sempre gostava de levantar cedo para aproveitar aquelas primeiras horas do dia pela rua. Agora isso não acontece mais e além de andar a acordar mais tarde acabo por me deixar ficar por casa após tomar o pequeno-almoço!

Levanto-me a meio da manhã, despacho-me, como e volto ao aconchego da cama para passar um pouco do tempo que resta antes do almoço na manha onde a leitura e a televisão acabam por ser a principal companhia caseira. As manhãs de folga já não são mais o que era... Uma questão que chega com o peso da idade? Acredito cada vez mais que sim!

30-a-50-nobel-literatura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook