Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

21
Set15

A Quinta estreia ao Sábado

O Informador

Quando tudo fazia prever que o próximo reality show da TVI estreasse no dia das eleições ou no Domingo seguinte, eis que a direcção do canal surpreende e irá estrear o seu programa ao Sábado, 3 de Outubro.

Qual a razão de escolherem um Sábado para estrearem uma aposta em termos de reality shows que terá diários transmitidos ao final da tarde e em final de serão e ainda com estreia num dia que geralmente é de menor consumo?

Será que as galas desta vez do programa da vida rural serão ao Sábado e não ao Domingo como tem acontecido na história dos reality shows em Portugal desde que o Big Brother estreou?

Deveras muito estranho este dia de estreia mas também é sempre bom perceber que existem mudanças e que os Domingos podem quem sabe ter um outro formato há sua espera para os próximos meses se Teresa Guilherme ficar a tomar conta dos serões de Sábado com a sua quintinha de famosos e anónimos!

21
Set15

Regresso às aulas

O Informador

Mais de duas décadas já passaram quando o primeiro dia de aulas bateu à porta! Lembro-me ainda de alguns dos momentos das primeiras horas! Lembro-me principalmente da minha mãe me ter ido levar a pé, porque vivo a metros da velha escola que entretanto encerrou portas em detrimento dos novos parques escolares, à porta da sala onde tudo iria começar. 

A mochila vermelha que durou os quatro anos de ensino primário, os nervos miudinhos de uma criança bem tímida que mal falava com quem não tinha assim tanta confiança, a vontade de fazer bem e mostrar que sabia fazer as coisas... Tantas emoções apareceram naqueles primeiros dias de aulas que chegava a casa com toda a euforia característica de quem inicia uma nova e importante etapa de vida. Não andei no infantário e isso na altura não pesou quando entrei para a escola porque a época era outra, não se aprendia o que agora é leccionado nos últimos tempos de pré-primária. Entramos praticamente todos com os mesmos ensinamentos escolares, poucos ou nenhuns, começamos a aprender em conjunto, pequenos seres que brincavam juntos pelas ruas porque os perigos não existiam em tão grande quantidade e naqueles quatro anos de escola primária fui feliz. 

O horário era das nove às doze e das treze às quinze, sempre ia almoçar a casa e que lentidão que aqui o menino era. Conseguia estar uma hora inteirinha a comer e por vezes ainda deixava restos no prato por demorar tanto tempo a mastigar, enrolava, enrolava, a mãe dizia «come Ricardo, come Ricardo», mas o Ricardo não comia assim com tanta facilidade, então quando era peixe o sacrifício tornava-se maior ainda. Há tarde quando o horário terminava lá chegava a casa, pronto para o lanche e com a obrigação de fazer os trabalhos de casa. TPC, o que era isso? Só no quinto ano é que esse diminutivo me apanhou. Passava a tarde a fazer os trabalhos, algumas vezes ao mesmo tempo que conseguia ver os desenhos animados e só depois, quando o sol já se estava a esconder e o jantar a ser preparado é que lá ia brincar, em casa, porque há noite não se saia para as ruas sem os pais. Uma quinta de uma conhecida marca de brinquedos, uns livros de pintar e mais tarde folhas onde escrevia números sem parar faziam as minhas delícias durante horas. Lembro-me como se fosse hoje também nas páginas e páginas de revista que cortava, aos quadrados bem pequenos, para dentro de sacos que não serviam para nada. Qual a verdadeira intenção daquele entretenimento? Completamente nenhuma!

21
Set15

Só uma questão... Maria Vieira

O Informador

Quando vejo os comentários que a atriz Maria Vieira partilha pelo seu perfil de Facebook questiono-me se a senhora não tem algum tipo de filtro para barrar certas coisas que deixa escapar. Queixa-se que por vezes não existe trabalho e afins mas depois também critica tudo e todos os meios que lhe podem dar esse mesmo trabalho algum dia!

Quem quererá empregar uma pessoa que só critica e leva tudo pela frente? Talvez se a Maria fosse mais contida ainda se desenrascasse melhor, não sei! Percebe-se que não é de engolir sapos mas existem sempre limites para tudo!

30-a-50-nobel-literatura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook